Como criar apresentações de impacto?

Tenho certeza de uma coisa: você já presenciou uma apresentação tão impactante e tão envolvente que chegou a perder a noção do tempo.

Bom, a verdade é que bons oradores, aqueles que nos prendem totalmente a atenção, não nascem com o dom de realizar apresentações incríveis, muito embora essa seja a percepção que muitas pessoas têm.

Na verdade, a habilidade de fazer apresentações que causem verdadeiro impacto nos ouvintes é algo que todos podemos adquirir. Só precisamos de uma coisa: determinação, treino e a orientação certa.

Mas, como desenvolver essas habilidades? Como criar apresentações que conquistem o seu público e prendam a atenção do início ao fim? É possível fazer uma apresentação de impacto mesmo sendo tímido?

Não é tarefa fácil, mas existem maneiras práticas de desenvolver a habilidade da oratória e de criar apresentações verdadeiramente impactantes.

Preparamos a seguir algumas formas de treinar, desenvolver habilidades e criar apresentações de sucesso. Confira!

Por que é tão importante preparar apresentações impactantes?

Se prestarmos atenção, a maioria das carreiras necessitam que, em algum momento, nós preparemos apresentações para diversas finalidades: projetos, ideias, propostas… Enfim, são diversos os fins de uma apresentação bem-feita.

Dessa forma, ser um bom orador, que saiba como expor seus pensamentos, é essencial em qualquer área.

Para deixar mais claro, preparamos três pontos relevantes para o desenvolvimento dessa  habilidade:

1.    Impor mais autoridade e confiabilidade ao orador

Quando vemos uma apresentação bem-feita, com um orador que parece dominar o assunto e consegue passar bem as ideias que deseja, temos a tendência natural de colocar mais fé naquilo que ele nos disse, não é mesmo?

Isso porque a mensagem que o orador desejava transmitir chega até nós com clareza e, quando temos clareza de algo, temos mais chances de confiar plenamente naquilo que ouvimos.

Afinal, se eu não tenho dúvidas sobre um assunto, significa que agora eu o domino, certo? É assim que a nossa mente funciona quando entendemos tudo de uma palestra ou apresentação.

2.    Temos mais confiança em nós mesmos

Apesar de não parecer, a maioria das pessoas que fazem apresentações ou palestras também ficam nervosas antes de subir num palco, ainda que façam isso há anos e já tenham experiência no assunto.

Mas, como não percebemos isso?

Simples: por mais que haja nervosismo, ele é diminuído e controlado devido à segurança que o orador possui ao falar sobre o assunto.

Ou seja, uma apresentação bem-feita, bem-preparada e bem estudada nos dá muito mais firmeza e confiança para conseguir realizá-la da melhor forma possível.

3.    Mais influência e poder de persuasão

Tente imaginar a cena: alguém chega para apresentar uma proposta de projeto e passa o tempo inteiro com olhar baixo, confundindo informações, quase de costas para os ouvintes e com uma postura péssima. Você confiaria na pessoa?

Apresentar uma ideia, projeto ou o que for demanda do apresentador uma coisa essencial: poder de influência.

O público ouvinte precisa entender que aquilo que está sendo proposto tem grande potencial, especialmente quando os ouvintes confiarão algum fundo financeiro para a realização do projeto apresentado.

Portanto, é essencial que o orador tenha desenvolvido uma boa apresentação, de forma que tudo o que ele disser cause impacto positivo no ouvinte e o influencie.

Tenho medo de fazer apresentações e falar em público, e agora?

Um dos medos mais comuns do mundo, que torna a vida de muita gente bem mais difícil. Mas, mesmo sendo tão comum, raramente é superado, ainda que haja formas eficazes de lutar contra.

A verdade é que mesmo profissionais de comunicação social, em sua maioria, possuem dificuldade de desempenhar o papel de falar em público com excelência.

Grande parte desse problema se deve à pouca importância que as habilidades de comunicação têm na educação e na formação básica.

Mas, sim, é possível desenvolver habilidades de comunicação e realizar apresentações em público com segurança, vencendo o medo.

Para isso, no entanto, é necessário ter em mente uma coisa: nada vem sem esforço, dedicação e muito preparo. No fim das contas, a maior razão do nosso medo em falar em público é o despreparo diante do tópico em questão.

O que isso significa, na prática? Que nós não devemos, jamais, confiar apenas na nossa memória como forma de organizar uma apresentação. Afinal de contas, nossa cabeça tem uma péssima tendência de “dar branco” quando mais precisamos.

No fim das contas, a preparação é a chave para vencer o medo e o nervosismo, ainda que você seja um comunicador com muita experiência.

Como preparar uma apresentação de impacto?

Não existe uma fórmula mágica ou um modelo a ser seguido para cada apresentação que você fará, afinal, é preciso levar em consideração o público, o conteúdo da apresentação, o lugar onde será realizado… Tudo isso aponta como a apresentação deve ser feita.

No entanto, existem alguns pontos que precisam ser observados e são essenciais para conseguir desenvolver uma boa apresentação e alcançar seu objetivo com mais facilidade.Acompanhe todos eles a seguir:

É essencial conhecer o seu público

Convenhamos: a forma como você se comunica com o seu chefe não é a mesma com a qual você se comunica com um amigo de infância. E isso é lógico!

Essa lógica deve, inclusive, ser replicada em nossas apresentações.

É preciso entender qual o público que vai te ouvir para que você saiba exatamente qual tom utilizar com cada um.

Objetividade é a chave

Ninguém (inclusive você) gosta de enchimento de linguiça, independente da razão.

Enfeitar informações simples e que podem ser compreendidas mais facilmente com objetividade é um crime na comunicação. Portanto, tente trazer informações objetivas para suas apresentações.

Tenha clareza na comunicação

Não basta ser objetivo, é preciso ter a certeza de que todos ali recebem a informação que você quer transmitir muito claramente.

Um exemplo de comunicação que precisa ser clara é a de um médico com seus pacientes: se o paciente não entender alguma instrução passada, a consulta pode ter sido completamente em vão.

Ou seja, quanto mais clara a comunicação for, mais eficiente será a sua apresentação.

Agora é hora de praticar tudo isso e criar apresentações impactantes!