Qual é o papel da comunicação no benchmarketing da sua empresa?

Speaker, tudo bem?

Vou te fazer uma pergunta: quantas vezes você se compara à sua concorrência? Provavelmente, diversas e diversas vezes, certo?

Tanto no mundo dos negócios quanto fora dele, a comparação com os demais acaba sendo uma ferramenta importante para medir o nosso próprio rendimento, avaliando como está nossa performance quando comparada às dos demais, especialmente daqueles que atuam em nichos similares ou idênticos ao nosso.

A ferramenta de analisar estrategicamente as práticas utilizadas por outros profissionais ou empresas é chamada de benchmarketing. Hoje, já se sabe que ela é uma parte importantíssima para o aprimoramento de serviço e de produtos que se oferecem ao mercado.

Engana-se quem pensa que apenas grandes empresas e marcas devem se preocupar pelo benchmarketing. Independentemente do tamanho, o benchmarketing deve ser feito para garantir o crescimento e aprimoramento do que é oferecido pela sua empresa, agência ou organização.

“Ok, Livia, mas o que isso tem a ver com comunicação?” Tudo, meu caro Speaker! No benchmarketing, a interpretação de dados é parte fundamental do processo. Essa interpretação deve ser bem-feita e, mais que isso, deve alcançar líderes e liderados para que realmente funcione e gere resultados.

De forma similar, há, hoje, um benchmarketing específico: o digital. Esse benchmarketing digital é o que cria estratégias para a presença que uma empresa tem na web, onde o papel da comunicação é ainda mais claro que em outros contextos.

Afinal, o que é benchmarketing?

Se você ainda não está familiarizado com esse termo ou se já o conhecia, mas não sabe ao certo como acontece o benchmarketing, saiba que já é hora de se informar sobre isso!

Vamos lá! Benchmarketing pode ser definido, em suma, como o processo pelo qual uma marca se compara com outras marcas do mesmo nicho. Porém não é uma comparação qualquer: é uma comparação estratégica e que deve estar focada em algum ponto específico.

Quais são os objetivos dessa comparação? Bem, entre os principais, está o de medir o próprio rendimento, que acaba sendo a meta mais óbvia quando se pensa em benchmarketing. No entanto, aprender com os erros e acertos da concorrência é fundamental para que se possa tomar as melhores decisões, encurtando o caminho.

Por exemplo: se a empresa X, que atua no mesmo nicho que a minha empresa, testou um tipo de campanha publicitária e teve uma má resposta do mercado, provavelmente, eu não vou querer passar pela mesma trajetória, correto?

Para resumir, podemos pensar o benchmarketing como uma estratégia de inteligência de mercado, na qual os dados coletados servirão como referência para as decisões futuras.

E o benchmarketing digital, o que é?

Mesmo que a importância do marketing digital já seja explícita hoje em dia, muitos empreendedores ainda não aplicam o benchmarketing a esse universo.

O benchmarketing digital é o mesmo princípio de comparação com marcas similares e uso dos dados coletados para um redirecionamento das ações da própria empresa. Quando aplicado no universo da web, avalia, entre outros itens:

– Qual é o posicionamento dos meus concorrentes nos sites de busca?

– Quais são os blogs, sites e redes sociais preferidos da minha concorrência?

– Qual é a linguagem utilizada pelas marcas do mesmo nicho que a minha: informal ou formal? Se comunicam diretamente com o cliente?

– Qual é o estilo visual utilizado pela minha concorrência? Esse estilo é bem recebido no mercado?

– As minhas ações de marketing digital geram mais ou menos engajamento do que as ações da minha concorrência?

Fazer todas essas perguntas – e conseguir dados que as respondam – poupa muito tempo e muitas decisões equivocadas. Empreender é, basicamente, se autocorrigir inúmeras vezes. E a comparação estratégica, sintetizada na inteligência de mercado, é indispensável nesse caminho.

E a comunicação? Por que ela deve ser a base do seu benchmarketing?

Pensar na importância e no papel da comunicação quando o assunto é benchmarketing digital não é difícil. Nesse caso específico de aplicação da comparação de mercado, os dados coletados e as análises feitas se pautam na comunicação digital de uma empresa, ou seja, na presença que determinada marca tem na web.

Desse modo, a comunicação e o benchmarketing acabam caminhando lado a lado. Analisar estrategicamente as ferramentas de comunicação das empresas concorrentes e ter a inteligência necessária para realizar modificações plausíveis na comunicação da minha própria empresa é, sem dúvidas, uma decisão acertadíssima.

Investir em comunicação digital, tendo bem claro o que funciona e o que não funciona e, ainda, qual deve ser meu posicionamento na web, deve estar na lista de prioridades de qualquer empresa, seja ela grande, média ou pequena.

Por outro lado, se pensarmos no benchmarketing “tradicional” – aquele que não se pauta exclusivamente no que se refere às estratégias digitais de uma marca – a comunicação interna é quem passa a ser protagonista, sobretudo, a interpretação de dados e a criação de narrativas a partir deles.

Em uma de nossas últimas conversas aqui no blog, falamos sobre datastorytelling, você se lembra? O datastorytelling é, basicamente, saber interpretar dados e estatísticas, desenvolvendo, ao mesmo tempo, a habilidade de falar sobre tais números de forma interessante, de preferência, criando uma narrativa a partir deles.

Se utilizado no benchmarketing, o datastorytelling permite que o entendimento dos dados coletados seja muito melhor – tanto por líderes quanto por liderados. Para os líderes, isso significa ter um conhecimento melhor e mais orientado que pode resultar em decisões muito mais acertadas. Para liderados, por sua vez, é a forma mais eficiente de entender o que precisa ser feito, unindo, com isso, o propósito individual ao propósito da empresa como um todo.

Como podemos ver, a comunicação é intrinsecamente relacionada ao benchmarketing e, mais, é um fator determinante para o sucesso ou insucesso desse processo. Pense nisso!

Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *