Adolf Hitler. A comunicação foi a primeira arma letal do homem mais desprezado da história.

“Ensaiava em frente ao espelho, e recebia treinamento para falar em público. Albert Speer, ministro do armamento do Terceiro Reich, ajudava”

O Discurso de Adolf Hitler. A comunicação como uma arma letal

Adolf Hitler nasceu em 20 de Abril de 1889. É merecidamente desprezado como o homem mais perverso da história, cujos atos resultaram no sofrimento de inocentes em escala inédita e na guerra mais destruitiva de todos os tempos.

Porque então, está na lista dos grandes comunicadores?

A resposta é simples: a oratória foi sua primeira arma, e foi isso que lhe deu condições para levar à guerra um país em paz. As palavras e técnicas de comunicação de Hitler mostram que COMUNICAÇÃO É PODER.

Lições do discurso de Hitler:

TÉCNICAS DE ORATÓRIA

Speakers, as antigas técnicas já estão caindo em desuso, é verdade, mas Hitler em 1939 desenvolvia sua elocução ao ensaiar em frente do espelho, e planejava, com detalhes, a exposição de suas emoções. Recebia treinamento para falar em público e foi ensinado a usar os gestos da melhor forma possivel. Albert Speer, arquiteto-chefe e ministro do armamento do Terceiro Reich, ajudava a produzir e conduzir os comícios grandiosos de Hitler em Nurember, e acreditava que Hitler era, acima de tudo, um ator. As técnicas incluíam silencio e pausas. Aos poucos, ele ficava empolgado, elevava o tom de voz, a medida que o discurso evoluía de modo orquestrado. O publico adorava a paixão e o poder ostentoso de todo o conjunto.

E vocês, o que acharam deste vídeo? Comentem aqui embaixo a opinião de vocês. Por aqui na The Speaker, Hitler é motivo de atenção. O poder da oratória pode ser trabalhado em todas as pessoas, e quando falamos de pessoas com péssimas intenções como ele, as palavras podem se transformar em armas letais, convencendo milhares de pessoas à um genocídio em massa.

5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami