Oratória & indústria da moda

O que devemos saber sobre oratória para vender mais nesse fim de ano?

Speakers!

Nessa época do ano, crescem as expectativas para o mercado de vendas, não é mesmo? Afinal, praticamente todos nós queremos comprar presentes para amigos e familiares. Nesse contexto, as lojas de roupas, como de outros produtos, têm que se preparar para atender a um número grande de pessoas e, assim, atingir as metas para fechar 2017 em grande estilo.

Vocês sabiam que o consumidor brasileiro ainda reclama muito do atendimento em lojas ou outros estabelecimentos de moda? Pensando nisso, uma das formas mais eficazes de “pescar” novos clientes é oferecendo a eles um tratamento diferenciado, da altura que todos nós merecemos e queremos.

O que o mercado de moda tem a ver com oratória?

Muito! Dominar as técnicas de oratória é importante em todas as áreas, especialmente em vendas. Quando vendemos algum produto, estamos, na verdade, vendendo uma ideia. E não há outra forma de fazer isso que não seja através da comunicação!

No mercado de moda, essa relação com a oratória é ainda mais próxima, já que esse campo é bastante competitivo e as opções são muitas! Um atendimento mal feito pode impedir a concretização de uma compra, enquanto um bom atendimento acaba convencendo os clientes indecisos.

Geralmente, quem trabalha com moda – seja criando, vendendo ou as duas coisas – são pessoas muito criativas, que, com o treinamento adequado, são capazes de se comunicar de uma forma excepcional.

A grande dificuldade daqueles que atuam nessa área é organizar o pensamento na hora de negociar a venda de um produto. A boa notícia é que, assim como as outras faces da oratória, isso é questão de treino e dedicação!

A oratória mudou minha loja! Veja o Case da Reserva

Se você nos segue nas redes e acompanha nossos posts, sabe que nós, da The Speaker, atendemos empresas dos mais variados nichos, em muitas partes do país. Esse ano, fomos contratados pela Reserva, uma franquia de lojas de moda que tem um propósito muito bacana de contribuir com a sociedade de diversas maneiras (por exemplo eles doam pratos de comidas a cada camiseta vendida, além de várias outras ações neste sentido).

Fomos contatados pela equipe do Rio de Janeiro, e nossa missão era trabalhar com a equipe de compra que, naquele momento, tinha muita dificuldade na hora de negociar e ter uma comunicação assertiva. Confesso que tenho um carinho especial pela Reserva pois eles têm “a cara” da The Speaker: uma marca jovem e inovadora com o propósito de fazer este mundo um lugar melhor.

Quando iniciamos o treinamento, entendemos que as pessoas da equipe, apesar de terem muito conhecimento sobre moda ainda se sentiam despreparadas para lidar com a situação de negociação. Era difícil falar com fornecedores ou muitas vezes, fazer o “telefone sem fio” com a equipe interna.

Nosso desafio inicial foi trabalhar o primeiro pilar da comunicação: a relação entre conteúdo e mensagem. Nessa parte, trabalhamos técnicas sobre organização de raciocínio e mostramos como uma fala organizada é mais acessível e interessante para quem está escutando.

Seguindo essa linha, a técnica utilizada é chamada “mapa mental” que é bastante útil quando temos que guardar um grande número de informações e, assim como na hora das vendas, não podemos levar uma cola com tudo mastigado e escrito num papelzinho.

Na etapa final, com a técnica do mapa mental já aprendida, propusemos uma série de simulações e dinâmicas em grupo. Nessa fase, a equipe treinou vendas, buscando, juntos, uma nova forma de passar por esse processo.

Essa fase das dinâmicas é essencial! Além de ser uma oportunidade de treinar, é um momento em que as pessoas da equipe acabam se conhecendo melhor, ajudando umas às outras e contribuindo para a evolução de todo o grupo!

Quem sentiu necessidade em aprimorar essa equipe e desenvolver as habilidades comunicativas, foi a Claudia Moraes, sócia responsável pelo time de compras. Assista aqui seu depoimento para saber se o objetivo e as expectativas dela com o treinamento foram atendidos.

Bom, mas de nada adianta a líder gostar do treinamento se a equipe não aprova certo? Assista aqui o depoimento de duas participantes do nosso treinamento na Reserva.

Como é a técnica do “Mapa Mental” que usamos com o pessoal da Reserva?

O Mapa Mental é uma técnica bastante popular. Através dela, conseguimos transformar um monte de informações e dados soltos em um esquema fácil de lembrar – e muito chamativo. Seja usando imagens ou palavras-chave, essa técnica faz com que memorizar seja algo fácil!

Existem muitas versões para os mapas mentais. Os vestibulandos, por exemplo, costumam usar as fichas, com os famosos resumões. O que eles fazem, na prática, é centralizar as informações, escrevendo o assunto principal e suas vertentes em fichas coloridas, fáceis de serem memorizadas.

Para encontrar a sua própria forma de criar um mapa mental, tente fazer os seguintes passos:

  1. Defina qual é o assunto central do seu raciocínio e transforme-o em uma imagem colorida.
  2. Defina os 3 principais assuntos a serem discorridos sobre o assunto central.
  3. Repita os dois passos acima para cada assunto chave do seu raciocínio, adicionando vertentes e procurando estabelecer relações entre um tema e outro, como uma árvore genealógica, por exemplo.
  4. Procure uma forma de visualizar toda a informação que você deseja transmitir, relacionando com algo do seu cotidiano ou criando uma situação imaginária que te faça lembrar dos detalhes.
  5. Pratique o seu raciocínio – já definido e estruturado – em voz alta. Se possível, grave a sua fala para ouvir depois e identificar erros ou formas de torná-la ainda melhor!

Seja usando essa técnica ou encontrando sua própria forma de organizar o seu pensamento, nunca deixe de dar atenção à comunicação na hora em que for vender um produto para alguém.

Lembre-se: vender é uma arte! E essa arte é baseada em empatia, simpatia, clareza e conhecimento. Na hora de conversar com os clientes, procure entender o que eles estão buscando e seja o mais simpático e acessível possível, tratando os outros da forma como você gostaria de ser tratado.

Sei que a realidade de quem trabalha com vendas, especialmente nessa época do ano, pode ser bem difícil e pesada. Muitos clientes, infelizmente, ainda não conseguem tratar os atendentes de lojas com o devido respeito.

Ainda assim, em casos em que o outro parece não ver você como deveria, procure aplicar todas as dicas e técnicas das quais falamos hoje. Às vezes, um simples sorriso e uma informação dada com clareza podem conquistar (e amansar) uma pessoa!