Algumas profissões que dependem completamente de uma boa oratória

Hoje vamos falar sobre as profissões que exigem uma comunicação assertiva e habilidade de saber falar em público.

Sabemos que independente da sua área de atuação, quanto mais você sobe na sua carreira, menos atividades técnicas ou relacionadas à execução de trabalho você faz, e mais atividades relacionada à gestão e liderança acontecem.

Isso significa que, no início da carreira, fazemos uma busca incessante por conhecimento. Costumo brincar em treinamentos e dizer que nesse momento atuamos como “esponjas”. Tentamos de todas as formas absorver conhecimento: Nós lemos, fazemos pesquisas, cursos e todo o nosso esforço é para entendermos conteúdos específicos relacionados a nossa área de atuação.

No entanto, chega um momento de nossa carreira em que já pudemos associar conhecimento com experiência. Já conseguimos colocar o que aprendemos em prática.  E neste momento, qual o próximo passo? Liderar. Transmitir o que aprendemos aos outros. E esse é o momento onde muitos têm dificuldade.

O processo de absorver conhecimento é completamente diferente do processo de transmitir conhecimento. Explicar algo aos outros de maneira a criar interesse, engajamento e conexão é um desafio ao qual poucas pessoas investem tempo, dinheiro e energia para desenvolver. Mas por que esse processo é difícil?

Porque muito do que aprendemos vêm de experiências tácitas, ou seja, coisas que vivemos, experienciamos. Casos que não deram certo e nós precisamos saber como superar. Muitas coisas acontecem no dia a dia, mas que professor nenhum ensina. Então aprendemos tudo isso e internalizamos conhecimentos que vão muito além da teoria. Então, como podemos passar todo esse conhecimento para uma pessoa inexperiente, que não passou pela mesma experiência que nós? Precisamos saber estruturar nosso raciocínio de maneira assertiva e profissional.

Esse vídeo abaixo explica o passo a passo da argumentação:

Bom, isso dito, vamos pensar um pouco nas profissões específicas que exigem assertividade na comunicação:

Empreendedores

Ah, nossos queridos empreendedores. A The Speaker é uma empresa que caminha lado a lado destes profissionais. Tanto por admirá-los, como porque vemos que o sucesso dos empreendedores depende totalmente de sua habilidade em convencer os outros de que sua ideia é factível.

O empreendedor sempre tem uma ideia incrível e precisa convencer muita gente disso. Não só o investidor, como muitos pensam, mas todos: seu pai, sua mãe, seus amigos, seus colaboradores, seus liderados, seus sócios. Todos precisam comprar a ideia que o empreendedor teve, só assim o seu projeto vai sair do papel e acontecer de verdade.

É muito comum que o cara que inicia o projeto em uma startup seja o DEV (desenvolvedor). E daí, vamos ao nosso segundo perfil de profissionais que precisa muito trabalhar a oratória.

Profissionais da área de T.I.

Como assim, Livia, T.I.? Sim, meu caro Speaker. Os profissionais de T.I., assim como todos os outros, quando sobem na carreira precisam também transmitir conhecimento, gerir pessoas e equipes, e lidar com situações que vão além da sua habilidade de lidar com computadores, mas exigem habilidade comunicativa desenvolvida.

E, não é surpresa nenhuma aqui, estes costumam ser os profissionais que justamente passam a vida fugindo de situações de exposição de fala, apresentações etc.

O que muitos profissionais de T.I. ainda não conseguiram perceber é que é tão difícil para o RH das empresas encontrar um profissional desta área que se comunica bem, que esse passa a ser um diferencial extremamente valioso no mercado. Ficamos sempre felizes quando treinamos equipes de T.I. e vemos mudança significativa em sua comunicação, pois sabemos que esse tipo de upgrade é tão importante quanto o famoso “inglês fluente” que desejamos ter no curriculum para aquela vaga especial.

Advogados

Os advogados precisam sempre defender suas ideias. Argumentar, contestar, expor sua verdade. E acreditem ou não, são pessoas que procurar muito nossos treinamentos de oratória. Por quê?

Advogados têm uma grande tendência em serem prolixos. Falam, falam, falam e demoram para chegar onde querem. Advogados gostam de “falar difícil”, usar o “juridiquês” sem dó dos seus clientes leigos, que os contrataram com a intenção justamente de receber esclarecimentos sobre esse assunto difícil que é o direito.

Advogados passam toda sua carreira tentando convencer pessoas de algo. Quando não estão convencendo, estão explicando para seus clientes quais são os seus direitos, dando orientações sobre processos e coisas complexas.

Por isso, advogados são profissionais que precisam sim, investir em saber expor suas ideias de maneira profissional e acima de tudo, assertiva.

Engenheiros e arquitetos

Estes profissionais lidam com soluções extremamente complexas e que envolvem diversos processos. Termos específicos e desenhos técnicos que só quem é da área consegue entender. Então, pouco adianta você saber criar soluções incríveis ou projetos e desenhos extremamente bem elaborados, se na hora de explicar o para o seu interlocutor você não consegue mostrar de maneira clara sua solução.

Vemos nestes profissionais dificuldade em mostrar ao cliente o “trabalhão” que dá criar e executar um projeto do início ao fim. E o que isso resulta? Dificuldade em mostrar o valor do seu trabalho. Se o seu cliente não consegue entender a complexidade do que você entrega e dos conhecimentos técnicos específicos que você precisou desenvolver para poder oferecer para ele a melhor solução, você irá passar muito tempo tendo que lidar com cliente dizendo que o seu serviço “é caro”.

Pessoal da área de Finanças

Esses profissionais tão habituados a lidar com números, precisam de um treinamento específico para fazer com que consiga apresentar seus números de maneira engajadora, que não traga sono para a audiência. Simplesmente colocar vários gráficos um atrás do outro, como vemos muito em apresentações deste tipo, definitivamente não é uma boa estratégia para criar conexão com o público. Principalmente se eles forem de outras áreas.

Profissionais de finanças normalmente precisam comunicar os resultados das empresas. E saber os resultados da empresa que trabalhamos é fundamental para decidir se queremos continuar lá ou mudar de emprego. Então, esse tipo de apresentação deve motivar, inspirar, e ir além dos números, para que os colaboradores se sintam estimulados a continuarem trabalhando e trazendo ainda melhores resultados.

Speaker, estes são só alguns exemplos de profissões que precisam muito de oratória. Entendemos que na verdade, todos os profissionais de todas as áreas precisam saber comunicar suas ideias e expressá-las de maneira profissional. Pois sempre chega o momento que não adianta mais termos todo o conhecimento do mundo em nossa cabeça. É preciso saber como “tirar ele de lá” e compartilhar com os outros.

4 (80.87%) 23 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami