TED TALK: Como fazer a sua apresentação?

Olá, Speaker! Como você está? Espero que bem!

As Conferências TED são as mais importantes de todo o mundo. Com o intuito de “propagar uma boa ideia”, reúnem personalidades das mais diversas áreas: do empreendedorismo, da música, da fotografia, cinema, Biologia, literatura, Física… Por isso mesmo, os temas são variados e você pode assistir, em uma mesma conferência, a uma apresentação sobre fotografia e sobre tecnologia, por exemplo. E não estamos falando apenas de celebridades. Ano após ano, “subcelebridades” ou pessoas anônimas acabam ganhando muito destaque com suas ideias!

Não é apenas por reunir pessoas são consideradas referências ou formadoras de opinião que as TED acabaram se popularizando em todo o mundo. O caráter intimista, a maneira como propõem que aconteça a comunicação entre as pessoas e, até mesmo, certos detalhes técnicos (como o tempo de duração e o uso de slides), inspiram comunicadores. No Brasil, a TED ganhou sua própria versão e acontece duas vezes ao ano.

Vale lembrar que, além do público presente no local, as apresentações são gravadas em vídeo e, assim, compartilhadas com as pessoas pelo mundo afora e traduzidas em muitos idiomas.

Se você quer ser um palestrante numa TED ou se quer se inspirar nesse modelo para suas próximas apresentações em outros tipos de eventos (ou mesmo para a gravação de vídeos), confira todas as informações que separei neste artigo! Tenha uma ótima leitura!

Quais são as particularidades das conferências TED?

Para começar a se preparar para uma apresentação nesse formato, é imprescindível entender o que fez com que essas conferências assumissem o protagonismo que têm hoje, atentando-se para certas especificidades desse modelo de se comunicar com o mundo.

Pensemos, primeiro, nos aspectos mais técnicos, ok? Bem, as apresentações no formato TED (as TEDx) são curtas e duram, no máximo, 18 minutos. A escolha dessa duração não foi aleatória, já que, segundo especialistas, esse é o tempo máximo no qual as pessoas conseguem prestar atenção real a um mesmo tema.

E o cenário? Assista a alguns vídeos das TEDx disponíveis na web e verá que o cenário costuma ser o mais clean possível. Nessas conferências, os protagonistas são o comunicador e a ideia que veio propagar. Por isso mesmo, o uso de slides também é bem consciente e só acontece se existe uma verdadeira função que o justifique. Por exemplo: quando o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado quis mostrar as fotos do antes e depois da sua fazenda, obviamente, recorreu a essa ferramenta.

Por fim, vamos às características que estão além da parte técnica. Chris Anderson, um dos curadores das TED, resumiu bem a intenção dessas conferências: “Amamos espalhar boas ideias e encontramos um modelo de negócios que nos permite fazer isso”, disse, ainda em 2013.

É isso: as TED funcionam como uma plataforma para propagar ideias que merecem ser divulgadas. Um bom exemplo é a do garoto queniano, que tinha medo dos leões. Os leões comiam os bezerros e outros animais – base do sustento de sua família e sua comunidade. Richard Turere percebeu que os leões têm medo da luz e, a partir disso, criou um sistema de luzes LED que resolveu o problema. Sua participação na TED foi o maior sucesso e sua ideia, muito eficaz, era simples.

As conferências TED têm como intenção principal a de propagar uma boa ideia e/ou contar uma boa história, seja qual for a complexidade que possuem. Assim, se você quer fazer uma apresentação nesse estilo ou, mais ainda, se quer participar de uma TEDx, é preciso ter uma ideia para contar, uma ideia que possa trazer algo de bom para o mundo!

Quais são as técnicas para fazer uma apresentação no estilo TED?

Os próprios idealizadores das Conferências TED divulgam um manual de como proceder e se inspirar nesse modelo único de apresentações. Vejamos algumas dicas e técnicas:

– Pense (bem) na sua ideia

Pelo que vimos até aqui, já ficou claro que ter uma boa ideia é um requisito para participar das TED ou, ainda, para fazer apresentações em formatos similares. Assim sendo, o primeiro passo para planejar a sua apresentação no estilo TED é avaliar o conteúdo principal da sua fala, ou, em outras palavras, refletir se você tem uma boa ideia para contar.

Como saber isso? Segundo os idealizadores das TED, uma boa ideia é aquela que: traz algo novo para o público, é interessante para a audiência e, ainda, é realista.

Acredite no que você tem a dizer

Como inspirar o seu público se você não acredita no que diz? Pois é, para uma apresentação no estilo TED (e todas as demais), ter confiança no que você defende é essencial. Para inspirar os demais e ser um formador de opinião, você precisa acreditar naquilo que diz. Mais do que qualquer técnica, falar com paixão sobre suas ideias e argumentos é o que garante – em grande parte – o sucesso ou insucesso de sua fala!

– Tenha um bom embasamento

Uma boa apresentação – seja ou não no estilo TED – demanda uma preparação que engloba diversas etapas, sendo que uma das principais é pesquisar e se atualizar sobre o assunto, mesmo que seja um tema sobre o qual você fala de forma recorrente.

Assim, é importantíssimo ter um bom embasamento sobre o nicho no qual se insere a sua ideia e saber organizar esse conteúdo para que ele “caiba” em 18 minutos de apresentação. E, mais que caber, que seja apresentado de uma forma interessante e organizada.

– Pratique a sua TED Talk com antecedência

Seja ou não no formato TED, praticar a sua apresentação com antecedência deve ser um hábito constante. Não o subestime! É através desse treinamento que você conseguirá lapidar aspectos que ainda demandem atenção e, principalmente, que logrará chegar ao tom espontâneo e eficiente que deseja!

 

Assistir a palestras no estilo TED (que sejam ou não do mesmo nicho que o seu) é uma forma de ir se acostumando com esse formato e, ao mesmo tempo, de aprender com os grandes líderes contemporâneos. Faça isso!

Clique para dar sua nota!
Avaliações: - Avaliação média:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *