As atitudes mais irritantes na comunicação

Livia Bello

| CEO The Speaker

Muito prazer, meu nome é Lívia Bello, sou CEO e Fundadora da The Speaker, uma empresa que é referência em comunicação e oratória no Brasil.

Search

Últimos Posts

As atitudes mais irritantes na comunicação

As comunicações podem ser maravilhosas, mas também podem ser irritantes em diversas situações. Há quem tampe os ouvidos só de ouvir a maneira com a qual a pessoa se expressa.

Outros “fecham a cara” só de perceber determinadas características da postura corporal.

Isso nos faz perceber que se comunicar envolve mais do que emitir palavras por meio de som. Se comunicar com excelência implica em considerar diferentes aspectos do ambiente, mensagem, ouvinte e outros elementos importantes.

As coisas mais irritantes na comunicação: será que você comete uma delas?

Falta de clareza: Mensagens vagas, ambíguas ou pouco claras podem levar a mal-entendidos e confusão.

Ignorar ou interromper: Quando alguém ignora o que você está dizendo ou o interrompe constantemente, isso pode ser muito frustrante e desrespeitoso.

Falar alto ou gritar: Uma comunicação excessivamente alta ou agressiva pode causar desconforto e criar um ambiente hostil.

Uso excessivo de gírias e jargões: Utilizar muitas expressões regionais ou jargões pode tornar a comunicação difícil de entender, especialmente para quem não está familiarizado com elas.

Falta de empatia: Quando a outra pessoa não mostra interesse genuíno no que você está dizendo ou não leva em conta seus sentimentos, pode ser bastante irritante.

Respostas curtas e monossilábicas: Responder com frases curtas demais pode parecer rude e não transmite interesse em continuar a conversa.

Excesso de uso de dispositivos eletrônicos durante conversas presenciais: Ficar constantemente olhando para o celular ou outros dispositivos durante uma conversa cara a cara pode ser desrespeitoso.

Conversas unilaterais: Quando uma pessoa domina a conversa e não dá espaço para que os outros expressem suas opiniões, pode ser frustrante e cansativo.

Mensagens de texto longas e desnecessárias: Enviar textos excessivamente longos e cheios de detalhes irrelevantes pode ser irritante e confuso.

Atrasos e falta de pontualidade: Quando alguém está constantemente atrasado ou não cumpre os horários combinados, pode gerar frustração e ansiedade.

Conversas em grupo onde você se sente excluído: Quando os participantes de uma conversa não incluem ou ignoram suas contribuições, isso pode ser desagradável e isolador.

Falar sobre temas polêmicos sem respeito às opiniões alheias: Debater assuntos controversos é normal, mas quando isso é feito sem considerar os sentimentos e pontos de vista dos outros, pode gerar conflitos e tensões.

Mensagens de áudio longas demais no Whatsapp

Áudios muito longos no WhatsApp podem ser uma fonte de irritação para muitas pessoas. Embora os áudios possam ser uma forma útil de se comunicar, especialmente quando a digitação é inconveniente, existem algumas razões pelas quais áudios muito longos podem ser problemáticos:

  1. Tempo de escuta: Áudios longos podem exigir um tempo significativo para serem ouvidos na íntegra, o que pode ser um problema quando o destinatário está ocupado ou não pode ouvir um áudio extenso naquele momento.
  2. Dificuldade de acompanhar: Mensagens escritas podem ser lidas rapidamente, mas áudios longos podem ser difíceis de acompanhar, especialmente se não houver uma transcrição disponível.
  3. Perda de contexto: Às vezes, durante um áudio longo, as informações importantes podem se perder ou o ponto principal da mensagem pode ser diluído.
  4. Ruído de fundo: Áudios longos podem capturar ruídos de fundo indesejados, o que pode tornar a mensagem difícil de ouvir com clareza.
  5. Responder adequadamente: Quando alguém envia um áudio longo, pode ser difícil responder de forma adequada e específica, especialmente se várias questões ou tópicos foram abordados.
  6. Consumo de dados e armazenamento: Áudios longos podem ocupar mais espaço no dispositivo e consumir mais dados, o que pode ser problemático para pessoas com conexões de internet limitadas ou dispositivos com pouco espaço de armazenamento.
  7. Interromper interações em grupo: Em grupos com muitos membros, um áudio longo pode monopolizar a conversa, tornando difícil para os outros membros participarem.

 

Embora áudios longos possam ser irritantes, é importante lembrar que em algumas situações eles podem ser a melhor opção de comunicação, especialmente quando se trata de assuntos complexos ou emocionais. Para minimizar os problemas associados aos áudios longos, é útil seguir algumas dicas:

  • Resumir as informações principais em mensagens escritas, se possível.
  • Ser consciente do tempo e ser breve ao gravar áudios, tentando focar no ponto principal.
  • Usar áudios em situações apropriadas, quando a mensagem é mais bem expressa verbalmente.
  • Respeitar a disponibilidade do destinatário antes de enviar um áudio longo, e, se necessário, perguntar se é um bom momento para enviar uma mensagem de voz.

 

Em resumo, embora os áudios sejam uma ferramenta útil de comunicação, é importante usá-los de forma sensata e considerar o contexto e preferências do destinatário para evitar causar irritação.

Pessoas que chamam você no Whatsapp para dar “bom dia” e “boa noite” e esperam resposta

Enviar uma saudação como “bom dia” ou “boa tarde” no WhatsApp antes de entrar direto no assunto pode ser uma prática comum e educada em algumas culturas e ambientes sociais. É uma forma de mostrar cortesia, interesse e consideração antes de iniciar uma conversa ou fazer uma pergunta. No entanto, é importante estar ciente de algumas considerações ao fazer isso:

Contexto e relacionamento: A prática de cumprimentar antes de ir direto ao assunto é mais adequada em conversas informais, com amigos, familiares ou colegas de trabalho próximos. Em alguns contextos formais ou profissionais, pode é mais apropriada uma saudação e ir direto ao ponto na mesma mensagem ou na mensagem seguinte.

Cuidado com mensagens urgentes: Se você estiver enviando uma mensagem importante ou urgente, é melhor ir direto ao assunto para não perder tempo, especialmente se a saudação não for essencial para o contexto da conversa.

Adaptar ao estilo de comunicação do destinatário: Algumas pessoas preferem comunicações mais diretas e objetivas, enquanto outras valorizam as saudações e conversas mais amigáveis antes de entrar nos detalhes. Conhecer o estilo de comunicação do destinatário pode ajudá-lo a ajustar sua abordagem.

 

Em suma, enviar uma saudação antes de ir direto ao assunto no WhatsApp pode ser uma prática educada e amigável, desde que seja feito com bom senso, considerando o contexto e o relacionamento com o destinatário. Lembre-se de que as preferências de comunicação podem variar de pessoa para pessoa, por isso, esteja atento às reações e feedbacks para ajustar sua abordagem conforme necessário.

Comunicação prolixa

A prolixidade na comunicação refere-se ao hábito de usar palavras e detalhes excessivos e desnecessários para expressar uma ideia simples. É uma forma de se comunicar de maneira longa e redundante, tornando a mensagem mais complicada do que precisa ser.

A prolixidade pode ser irritante e ineficiente, tornando a compreensão da mensagem mais difícil e desgastante para o interlocutor. Alguns exemplos de prolixidade incluem:

  1. Repetições: O uso repetitivo de palavras ou informações pode tornar a mensagem confusa e cansativa. Quando a mesma ideia é apresentada várias vezes, a comunicação perde seu foco e clareza.
  2. Excesso de detalhes: Incluir detalhes irrelevantes ou excessivos pode sobrecarregar o destinatário com informações que não são essenciais para a compreensão do assunto em questão.
  3. Uso de adjetivos desnecessários: O uso exagerado de adjetivos pode tornar a mensagem mais complicada e menos objetiva.
  4. Frases longas e complexas: Estruturas de frases muito complicadas podem dificultar a compreensão da mensagem, especialmente quando várias ideias são combinadas em uma única frase.
  5. Circunlóquio: O uso de muitas palavras para expressar uma ideia simples ou óbvia pode ser enfadonho e desnecessário.
  6. Falta de concisão: A prolixidade muitas vezes se manifesta na falta de concisão, com a mensagem se estendendo além do necessário.
  7. Uso de jargão e linguagem técnica desnecessária: Isso pode alienar o público e tornar a comunicação menos acessível.
  8. Digressões frequentes: Desviar-se constantemente do ponto principal pode fazer com que a mensagem se perca em meio a várias ideias secundárias.

 

É importante lembrar que a comunicação clara e concisa é essencial para garantir que a mensagem seja bem compreendida pelo interlocutor. Evitar a prolixidade envolve ser objetivo, utilizar apenas informações relevantes e organizar as ideias de forma coesa e direta.

Ao se comunicar de maneira concisa, a mensagem tende a ser mais impactante e eficaz, permitindo que o receptor compreenda a informação mais facilmente e evitando possíveis frustrações causadas pela prolixidade.

Como perceber se sua mensagem foi entendida e aceita?

Perceber se sua mensagem foi entendida e aceita pode variar dependendo do contexto e da situação de comunicação. Aqui estão algumas dicas para identificar se sua mensagem foi bem compreendida e aceita pelo destinatário:

Feedback verbal: Se a conversa estiver acontecendo pessoalmente ou por telefone, observe a resposta verbal do interlocutor. Se ele fizer perguntas relevantes ou reafirmar os pontos principais da sua mensagem, é um sinal de que ele entendeu bem.

Resposta escrita: Em comunicações escritas, como mensagens de texto ou e-mails, o feedback do destinatário pode ser uma resposta direta ao seu conteúdo. Se ele responder com comentários pertinentes ou agradecimentos, é um indicativo de que a mensagem foi bem recebida.

Expressões faciais e linguagem corporal: Observar a expressão facial e a linguagem corporal do interlocutor pode fornecer pistas sobre a compreensão da mensagem. Sorrisos, acenos de cabeça ou postura receptiva indicam uma aceitação positiva.

Perguntas de esclarecimento: Se o destinatário pedir esclarecimentos ou informações adicionais, pode ser um sinal de que ele está se esforçando para entender a mensagem e está interessado em obter mais detalhes.

Concordância: Se o interlocutor expressar concordância ou alinhamento com o que você disse, isso indica que ele não apenas entendeu, mas também aceitou suas ideias ou pontos de vista.

Inclusão em ações subsequentes: Se a sua mensagem incluía um pedido de ação ou colaboração, e o destinatário respondeu positivamente, demonstrando disposição para agir conforme solicitado, isso indica que sua mensagem foi aceita e bem recebida.

Mudança de comportamento ou atitude: Às vezes, pode não haver uma resposta direta ou verbal, mas você pode perceber uma mudança no comportamento ou atitude do destinatário, o que sugere que ele assimilou a mensagem.

Retroalimentação de terceiros: Se outras pessoas envolvidas na comunicação ou no ambiente notarem que a mensagem foi bem compreendida e aceita pelo destinatário, isso pode reforçar a ideia de que sua comunicação foi eficaz.

É essencial lembrar que a comunicação é uma via de mão dupla, e o feedback é fundamental para entender como sua mensagem é percebida. Esteja aberto a perguntas, esclarecimentos e às respostas do interlocutor, pois isso permitirá ajustar sua comunicação e garantir uma melhor compreensão e aceitação de suas mensagens.

Nosso blog

Últimas postagens

Oratória em Diversos Contextos

A oratória é uma habilidade versátil e essencial em vários aspectos da vida, desde o ambiente profissional até eventos sociais e políticos. Cada contexto apresenta

Ler mais »

Técnicas de Retórica Clássica

A retórica clássica, desenvolvida na Grécia e Roma antigas, é a arte de usar a linguagem de maneira eficaz e persuasiva. Muitas das técnicas desenvolvidas

Ler mais »

Oratória para médicos

A oratória é uma habilidade crucial para médicos em diversas situações, tanto na prática clínica quanto em outros contextos profissionais. Aqui estão algumas situações em

Ler mais »