Comunicação persuasiva: tudo o que você precisa saber para ter uma fala convicta!

Certamente, a maioria das pessoas já precisaram usar a comunicação persuasiva para convencer alguém, “vender” uma ideia ou fazer algo que exigiu habilidades de convencimento. No entanto, nem todo mundo consegue se sair bem nessa tarefa.

Falar com convicção é uma habilidade extremamente importante para a maioria das profissões, principalmente em cargos de liderança. Entretanto, ela não é um talento nato. Para conseguir falar de forma convincente, é necessário trabalhar algumas competências que envolvem a persuasão.

Qualquer pessoa pode fazer uma comunicação persuasiva se souber quais habilidades deve trabalhar. E nós temos certeza que você também pode, desde que pratique da forma correta.

Neste artigo, trouxemos tudo o que você precisa saber para ter uma fala convicta e conseguir influenciar as pessoas que estão ao seu redor. Saiba mais!

O que é persuasão?

A persuasão pode ser definida como a habilidade de convencer outra pessoa a aceitar ou colocar em prática determinada ideia, atitude ou recomendação. Na maioria das vezes, um argumento persuasivo é composto por recursos lógicos, históricos, emocionais, de credibilidade, simbólicos e outros.

Pode até parecer que não, mas a persuasão é utilizada em diversos momentos da vida de qualquer pessoa. Seja para convencer um grupo de amigos a escolher a sugestão de local para sair, para definir as melhores ideias no trabalho da faculdade, para convencer os filhos de que eles não podem fazer tal coisa e por aí vai.

No entanto, no âmbito profissional, essa habilidade é muito mais importante, às vezes até imprescindível. Quem trabalha com vendas, por exemplo, precisa convencer os clientes de que eles necessitam ou querem ter determinado produto. Um vendedor que não é persuasivo certamente perde grandes oportunidades.

O que é uma comunicação persuasiva?

O Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) define a comunicação persuasiva como o uso de habilidades comunicativas para favorecer a influência de uma pessoa sobre outras, baseando-se no aproveitamento de padrões de conduta para influenciar o comportamento humano.

E é basicamente isso! Ter uma comunicação persuasiva é utilizar recursos de persuasão ao se comunicar, independente de com quem seja. É convencer o interlocutor de que as ideias apresentadas estão corretas e merecem atenção.

Pare por alguns instantes e pense em alguém que se comunica de forma assertiva, consegue gerar uma conexão com você e te convence facilmente. Pensou? Provavelmente essa pessoa utiliza habilidades de comunicação persuasiva ao falar. Mas não pense que isso é uma coisa ruim!

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, persuasão é totalmente diferente de manipulação. Pode-se dizer que persuadir é convencer usando recursos comunicativos, já manipular é influenciar de forma indevida e sempre pensando em beneficiar apenas a si mesmo.

O que é uma pessoa persuasiva?

Uma pessoa persuasiva é aquela que sabe utilizar as habilidades de persuasão ao seu favor, sendo capaz de convencer outras pessoas de que suas ideias e atitudes estão corretas. Contudo, nem sempre é possível identificar alguém persuasivo, já que as habilidades são usadas de forma natural.

Um bom exemplo é quando uma pessoa entra em uma loja apenas para checar as novidades. No entanto, o vendedor é tão bom que a convence de levar alguns produtos. Quando ela se dá conta, está saindo da loja com mais de uma sacola nas mãos e com a certeza de que precisava comprar aquilo.

É isso que as pessoas persuasivas fazem. Elas geram conexão, se comunicam de forma assertiva, são autênticas, transmitem confiança e encontram oportunidades para transformar o ponto de vista dos outros. Tudo isso de forma empática e sem agressividade.

Qual é a importância da comunicação persuasiva?

Fazer uma comunicação persuasiva é fundamental durante uma argumentação ou nos momentos em que é preciso convencer ou influenciar outras pessoas. É importante em alguns momentos da vida pessoal, mas é ainda mais essencial na esfera profissional, em que é preciso mostrar poder de convencimento.

Embora pessoas que exerçam cargos de liderança precisem saber fazer uma comunicação persuasiva, outros profissionais também necessitam muito da persuasão, como advogados, escritores, influenciadores, empreendedores, palestrantes e vários outros.

Pessoas que são capazes de serem persuasivas acabam se destacando em discussões, entrevistas de emprego, em cargos de liderança, durante negociações e atraem a atenção para si durante as falas e discursos.

Ou seja, independentemente da profissão ou do cargo que exerça, é essencial aprender a fazer uma comunicação persuasiva e saber usar a habilidade de forma assertiva.

Como fazer uma comunicação persuasiva?

Da mesma forma que é possível melhorar a oratória e desenvolvê-la até chegar em um nível excelente, também é possível aprender a fazer uma comunicação persuasiva e influenciar as pessoas que estão ao seu redor de forma positiva.

Seguindo algumas dicas simples, você pode transformar a maneira de se comunicar e usar a persuasão a seu favor. Separamos a seguir 3 formas de fazer isso!

1. Tenha empatia

Saber se colocar no lugar do outro é essencial em uma comunicação persuasiva. Afinal, você só vai conseguir convencer uma pessoa se gerar alguma conexão com ela. Dessa forma, também vai ser possível identificar os interesses, saber quais são as dores e definir até onde pode chegar.

2. Não minta

Mentir para conseguir o que deseja é coisa de manipulador e não de alguém persuasivo. Por isso, evite falar inverdades ou distorcer fatos na hora de argumentar. Usar a sinceridade como um recurso persuasivo é a melhor forma de mostrar que você está sendo verdadeiro e merece ser levado a sério.

3. Transmita credibilidade

Falar que a outra pessoa está errada é fácil, mas defender o porquê disso é mais difícil do que parece. Portanto, nunca se baseie em achismos, pois pode parecer que você é apenas o “do contra”. Passe credibilidade e mostre que todas as suas ideias têm fundamento. Inclusive, mostre dados, argumente com clareza e comprove as informações citadas.