Soft skills: quais são as habilidades mais requisitadas pelo mercado atualmente?

Olá, Speaker! Tudo bem com você?

Um termo que tem sido muito utilizado ultimamente é o “soft skill”, que faz referência a uma série de habilidades relacionadas diretamente à inteligência emocional.

Essas habilidades passaram a ser mais valorizadas com o tempo e, hoje, adquiriram uma importância fundamental – tanto na formação pessoal quanto profissional de alguém.

Tanto é assim que especialistas em gestão e carreira incluem as soft skill na lista de habilidades mais requisitadas pelo mercado, sendo tão ou mais valorizadas que as chamadas hard skills.

Você sabe o que são as hard skills e as soft skills? Está por dentro de quais são aquelas que demandam mais atenção dos profissionais que desejam ingressar no mercado de trabalho ou mesmo ascender em suas carreiras?

Na nossa conversa de hoje, vou falar exatamente sobre isso. Confira!

Soft Skills x Hard Skills: quais são as diferenças entre elas?

As hard skills são habilidades que adquirimos através de formação profissional, como um curso superior, uma pós-graduação ou uma especialização, por exemplo. Nessa categoria de “skills”, também se enquadram o conhecimento que adquirimos em empregos anteriores ao atual.

As hard skills são específicas de cada área e, por isso mesmo, são requisitadas de acordo com a profissão e a setor do indivíduo. Habilidades requisitadas para um cargo particular, como um gestor de pessoas, também são consideradas hard skills.

Por outro lado, as soft skill são mais genéricas e, hoje, imprescindíveis para profissionais de todas as áreas, independentemente da profissão ou do cargo que ocupam. Essas habilidades são mais subjetivas e, como eu disse no começo deste artigo, se relacionam intrinsecamente com a inteligência emocional.

Se bem é verdade que, durante a formação profissional, as pessoas recebem orientações para desenvolver as soft skills, essas habilidades são aprimoradas, sobretudo, por experiências e, portanto, não há um certificado formal para elas, de modo que é preciso de demonstrá-las no dia a dia ou mesmo nas entrevistas.

Especialistas em capacitação dizem que muitos profissionais com excelentes currículos são demitidos (ou deixam de receber uma promoção no trabalho) por deficiência nas soft skills.

Quais são as soft skills mais requisitadas no mercado?

Agora que já falamos sobre o que são as soft skills, vejamos quais são aquelas mais procuradas por recrutadores e mais valorizadas no ambiente corporativo.

  1. Comunicação eficaz

A comunicação é uma das mais importantes soft skills, já que é requisitada em todas as áreas, seja qual for a profissão ou mesmo o cargo do profissional. Uma comunicação considerada eficaz vai muito além de saber falar bem, mas envolve a capacidade de expressar ideias com clareza, de forma que os demais realmente entendam (e sem maiores dificuldades) o que está sendo dito. Também engloba a habilidade de escrever bem e de dialogar com todo tipo de audiência.

  1. Pensamento criativo

O pensamento criativo é outra soft skill cada vez mais procurada. Ser criativo dificilmente é considerado uma hard skill, já que, mesmo com toda técnica, se o profissional tiver poucas soluções criativas, terá dificuldades em progredir na sua trajetória. O pensamento criativo está relacionado à capacidade de arriscar, de propor ideias inovadoras e saber defendê-las. Aliado ao conhecimento técnico necessário, o pensamento criativo é o que faz um profissional se diferenciar positivamente dos demais.

  1. Empatia e capacidade de ouvir

A empatia – que, por definição, é a capacidade de se colocar no lugar do outro e entender suas particularidades – e o hábito de conseguir ouvir os demais são duas soft skills que se destacam. Em ambientes corporativos, onde o trabalho em equipe é uma das ferramentas principais, essas duas skills são indispensáveis, de modo que o profissional que não as aprimore está fadado ao insucesso. A empatia, particularmente, é também uma estratégia: ao conhecer e se colocar no lugar do outro, um profissional ou uma marca conseguem desenvolver soluções que realmente agradem, sejam elas produtos ou serviços.

  1. Ética

A ética é, sem dúvidas, uma das skills requisitadas a todos os tipos de profissionais. Um profissional antiético pode trazer danos sérios à organização de uma empresa, ao desenvolvimento de uma equipe de trabalho e também na relação externa, com clientes, investidores e outras marcas. Um profissional que atua em uma empresa representa essa marca e interfere na imagem que ela tem. Por essas e outras razões, atitudes antiéticas geralmente são pouco ou nada toleradas.

  1. Positividade

Uma atitude positiva também está na lista das soft skills mais requisitadas atualmente e, na prática, não é difícil entender por que isso acontece. A positividade está intimamente relacionada com a ideia de que é possível inovar, trazer soluções melhores e aprimorar o rendimento (tanto individual quanto coletivo). Da mesma maneira, essa skill é primordial no gerenciamento de crises, especialmente na hora de traçar estratégias para modificar o cenário insatisfatório para alcançar um melhor. Vale lembrar que a positividade precisa estar aliada a outras skills, como, por exemplo, o pensamento criativo. Afinal, ela deve estar embasada em ações para que essa atitude positiva dê, de fato, os frutos esperados.

  1. Liderança

A liderança está relacionada a todas as outras skills das quais falamos até aqui e, atualmente, atuar como um líder é um requisito, especialmente para os profissionais que têm como objetivo ascender em suas carreiras e ocupar altos cargos, como gerência ou CEO. Quando pensamos nas soft skills, essa talvez seja a mais abrangente, já que envolve muitas outras habilidades tanto relacionadas à inteligência emocional quanto ao know how específico de uma profissão ou área.

 

Todas as mudanças pelas quais passamos nos últimos tempos, com a internet e as redes sociais sobretudo, trazem impactos diretos na formação de um profissional e nas exigências do mercado.

Sendo assim, já está explícita a necessidade de investir também nas soft skills, já que, como vimos, ter um currículo vasto já não é suficiente: é preciso ter inteligência emocional, saber se comunicar bem e agir com ética.

4.9 (97.5%) 8 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *