7 coisas que podem estragar a sua apresentação

Olá, Speaker!

Preparar uma apresentação vencedora, que consiga engajar e inspirar a audiência, demanda alguns passos e cuidados. É preciso definir um tema central e organizar as informações que farão parte da sua fala.

Além de saber o que fazer para que sua apresentação tenha os efeitos desejados, é indispensável também saber o que evitar e garantir que não aconteçam equívocos que prejudicam a sua performance.

Pensando nisso, preparei essa lista com 7 coisas que podem estragar a sua apresentação. Será que você está cometendo alguma delas em suas falas?

Siga a leitura e descubra!

1. Falta de organização

Você já conversou com alguém e teve a sensação de não entender nada do que a pessoa estava dizendo? Se sim, é provável que esse alguém tenha tido dificuldades de organizar o raciocínio e a fala.

Nas apresentações, esse problema é ainda mais evidente. Por isso mesmo, um dos grandes problemas nesse tipo de situação de exposição é a desordem na maneira como as informações são apresentadas.

Como evitar: crie uma sequência lógica para a sua fala, garantindo que todos os tópicos se relacionem entre si. Uma maneira de fazer isso é roteirizar sua apresentação nas etapas e preparação e planejamento.

2. Slides densos

Slides: usar ou não? Os slides têm funções importantes em apresentações. Eles ajudam a chamar e a reter a atenção da audiência, mas, para que isso ocorra, precisam ser usados da forma correta.

Os slides devem ser um extra, um plus, e não uma “muleta” para a sua apresentação. Slides densos, com uma enorme quantidade de textos, estragam uma exposição oral e é por isso que eles não poderiam estar de fora dessa lista.

Como evitar: se for usar slides, dê preferência a imagens ou a palavras-chaves na hora de pensar o que inserir em cada um deles. Evite textos longos, ok?

3. Pouco domínio da linguagem corporal

Não é “apenas” as falhas no conteúdo que estragam uma apresentação: problemas na dinâmica não-falada também podem fazer isso! E o que é essa dinâmica não-falada? É a sua linguagem não-verbal: gestos, postura, olhar…

Um conteúdo excelente, bem elaborado, pode acabar sendo ofuscado por gestos exagerados, por exemplo. Da mesma forma, para apresentações presenciais, é preciso saber como se movimentar no palco e para onde olhar.

Como evitar: desenvolva e aprimore habilidades ligadas à linguagem não-verbal.

4. A máscara da neutralidade

Imagine a seguinte situação: você tem que fazer uma apresentação na sua empresa para abordar alguns resultados negativos de um determinado projeto. Durante a sua fala, você permanece com uma expressão neutra o tempo todo.

Agora, pense no contrário: você falará sobre grandes conquistas na sua carreira, mas fica com o rosto inexpressivo todo o tempo. Nas duas situações, há uma contradição entre o que se diz e o que se expressa.

Essa é a chamada “máscara da neutralidade”: é pensar, erroneamente, que o comunicador não pode expressar emoções enquanto fala. Pode e deve! Se é hora de sorrir, sorria. Se é hora de adotar um tom mais sério, faça isso.

Como evitar: procure harmonizar a sua fala com suas expressões. Antes de uma apresentação, grave-se em vídeo e veja se está fazendo isso!

5. Falar o tempo todo de si

Falar sobre si mesmo é uma estratégia que pode ser potente, desde que usada da forma correta. Compartilhar uma história pessoal, por exemplo, pode ser uma forma de criar uma conexão com a audiência, de despertar empatia.

Mas é preciso ter cuidado: passar o tempo todo falando sobre si mesmo pode ser um grande problema e estragar a sua apresentação. Pode, ainda, ser algo que prejudica a sua imagem pessoal.

Como evitar: planeje sua fala com antecedência e tente dosar o quanto fala sobre si, sempre de acordo com seu objetivo e com as características da sua apresentação.

6. Não saber usar a sua voz

A voz é a ponte entre a sua mensagem e o seu público. Logo, não saber como usá-la pode estragar a sua apresentação. Falar muito rápido ou muito lento, falar em um volume muito alto ou excessivamente baixo são alguns dos problemas.

Além deles, usar o mesmo tom de voz durante toda a apresentação torna a sua fala muito menos atrativa. Ainda sobre a voz, é importante saber aplicar os silêncios, as pausas intencionais: elas dão ritmo à sua apresentação.

Como evitar: conhecendo sua voz e entendendo o que fazer para potenciá-la durante uma apresentação.

7. Online: o enquadramento equivocado

Por fim, algo que prejudica as apresentações feitas no online! Neste ano, vários eventos, discursos, seminários, reuniões e outros tipos de situação de exposição de fala migraram para o online.

Nesse formato, um erro comum e que estraga a apresentação é o enquadramento inapropriado. Escolher um plano muito aberto acaba roubando a atenção da sua audiência.

Escolher um plano muito fechado – mostrando apenas parte do seu rosto, por exemplo – é desconfortável para quem está assistindo à sua fala.

Como evitar: opte por um enquadramento que mostre desde um pouco acima da sua cabeça até abaixo dos seus cotovelos.

Jornada Destrave: como participar e evitar esses e outros erros em apresentações?

Qual ou quais desses erros você cometia?

Destravar a comunicação é, inclusive, aprender o que evitar em uma apresentação, reunião, entrevista… Pessoas que não sabem se comunicar bem, com clareza e de uma maneira interessante não estão em dia com as exigências do mercado.