As falhas mais comuns na comunicação: será que você comete alguma?

Livia Bello

| CEO The Speaker

Muito prazer, meu nome é Lívia Bello, sou CEO e Fundadora da The Speaker, uma empresa que é referência em comunicação e oratória no Brasil.

Search

Últimos Posts

As falhas mais comuns na comunicação: será que você comete alguma?

Speaker! Como você está? 

Você sabe quais são as falhas mais comuns na comunicação? Elas interferem na transmissão da sua mensagem e podem, inclusive, prejudicar a sua imagem pessoal. 

Por isso mesmo, é importantíssimo saber quais falhas são essas e evitá-las em seu dia a dia e também em situações específicas, como apresentações, negociações, entrevistas e tantas outras. 

Na nossa conversa de hoje, vou falar sobre o que considero as falhas mais comuns na comunicação pessoal e empresarial. Leia até o final e descubra se está cometendo alguma! 

Vamos lá?

Falhas mais comuns na comunicação interpessoal: quais são e como evitar?

A comunicação pessoal, ou interpessoal, é aquela que acontece de pessoa a pessoa. Isso envolve tanto a comunicação cotidiana quanto a de situações de exposição de fala: apresentações, reuniões, negociações, entrevistas de emprego, calls e outras.

Nesse tipo de comunicação, as falhas mais comuns são: 

Pouca clareza para se expressar

Transmitir uma mensagem de forma clara é fundamental. Comunicação não é somente aquilo que você fala, mas, sim – e principalmente – o que os outros entendem a partir do que você transmite.

Logo, se expressar de uma maneira travada é um enorme problema, seja no âmbito pessoal, seja no âmbito profissional. Afinal, a comunicação está ligada à inteligência emocional e é uma das habilidades mais valorizadas hoje em dia. 

Vícios da fala

Vícios da fala são todos aqueles padrões que prejudicam a clareza da sua comunicação. Entre os principais, estão a repetição de certas expressões ou palavras, como: “tipo, né, daí, é, ok, hum” e tantas outras.

Esses vícios aparecem quando o comunicador tem dificuldades de passar de um tema a outro, quando não sabe a maneira mais adequada de fazer transições em sua própria fala. 

Pouca assertividade

Ser assertivo não é falar pouco. Ser assertivo é conseguir se comunicar de uma forma direta, clara e que seja facilmente compreendida pelas pessoas. Ser pouco assertivo é uma falha comum e que prejudica bastante os processos comunicativos.

Falar com muitos rodeios, sem ir direto ao ponto, é um dos exemplos de uma fala com pouca assertividade. Da mesma forma, fugir do tema central da apresentação ou não conseguir responder uma pergunta com clareza também o são. 

Não saber ouvir

Quem disse que a comunicação é só a fala? Não é! Logo, saber ouvir é uma competência indispensável para qualquer profissional, para qualquer pessoa. É, ainda, uma das habilidades menos praticadas hoje em dia. 

Não saber ouvir é uma falha grave. Se você está pensando que é uma “falta de educação” ou algo similar, saiba que é mais complexo que isso: não saber ouvir prejudica a maneira como nós nos comunicamos.

Isso acontece porque é ouvindo atentamente que um comunicador consegue estabelecer as melhores estratégias para dialogar com seu público.

Falhas mais comuns na comunicação empresarial: quais são e como evitar?

E na comunicação empresarial, corporativa, quais são as falhas mais comuns? Dentro de uma empresa, é a comunicação que garante o bom funcionamento conjunto, o alinhamento dos colaboradores, o diálogo externo.

Nesse tipo de comunicação, as falhas mais comuns são: 

Feedbacks pouco construtivos

Os feedbacks dos líderes para seus liderados têm um papel fundamental nas empresas. Contudo, uma das falhas mais comuns é não saber fazer isso de uma forma construtiva. 

Reuniões longas e improdutivas

“Essa reunião ou essa call poderiam ser um e-mail”. Essa frase já viralizou e não é à toa: as reuniões desnecessárias e improdutivas são algumas das principais queixas dos profissionais.

Quando a comunicação da empresa é assertiva, as reuniões são diretas, curtas, claras e produtivas. 

Ruídos na comunicação

Ruídos na comunicação são todos aqueles fatores que interferem na transmissão de uma determinada mensagem. Não ter um canal padrão para se comunicar (e-mail, grupo em rede social ou outros, por exemplo) é um dos mais comuns.

Os ruídos na comunicação prejudicam seriamente o rendimento da empresa, a execução de projetos e o alinhamento entre líderes e liderados. Investir na comunicação interna é, portanto, uma demanda essencial. 

Divergências no diálogo externo

Quando há falhas na comunicação interna de uma empresa, é bem provável que essas falhas também aconteçam no diálogo externo com clientes ou investidores. Esse tipo de problema fere a imagem de uma marca, diminuindo a confiabilidade que se transmite.

É indispensável alinhar o discurso de todos os colaboradores de uma empresa e garantir, com isso, que todos estejam em sintonia com os valores corporativos. 

Jornada Destrave: como participar e evitar esses e outros erros em apresentações? 

Falhas como essa podem estar presentes na sua comunicação mesmo sem você se dar conta disso. Para saber o que você pode aprimorar na maneira como se comunica, um feedback sincero de quem entende de comunicação é um diferencial. 

Além disso, informar-se sobre os aspectos teóricos e práticos da oratória fará com que você consiga identificar seus pontos fortes e potenciá-los ou corrigir o que ainda precisa ser lapidado. 

Nosso blog

Últimas postagens

Oratória em Diversos Contextos

A oratória é uma habilidade versátil e essencial em vários aspectos da vida, desde o ambiente profissional até eventos sociais e políticos. Cada contexto apresenta

Ler mais »

Técnicas de Retórica Clássica

A retórica clássica, desenvolvida na Grécia e Roma antigas, é a arte de usar a linguagem de maneira eficaz e persuasiva. Muitas das técnicas desenvolvidas

Ler mais »

Oratória para médicos

A oratória é uma habilidade crucial para médicos em diversas situações, tanto na prática clínica quanto em outros contextos profissionais. Aqui estão algumas situações em

Ler mais »