Gagueira: como uma pessoa com gagueira pode falar bem em público?

Oi, Speaker!

A comunicação e a fala estão intrinsecamente relacionadas: afinal, a fala é uma das principais e mais completas formas de expressar e transmitir uma mensagem a alguém, à sua audiência.

Existem alguns distúrbios de fala, como a gagueira, que afeta a fluência com que uma pessoa se expressa verbalmente e pronuncia palavras, fonemas e frases como um todo.

Quanto à oratória, a pergunta que fica é: como uma pessoa com gagueira pode falar bem?

Sou formada em Fonoaudiologia, trabalhei por muitos anos em consultório e sei a importância desse assunto. Então, na nossa conversa de hoje, vou falar sobre isso, com técnicas específicas para quem sofre com gagueira!

Vamos lá?

O que é a gagueira?

Antes de focar em como uma pessoa com gagueira pode falar bem, isto é, como ela pode aprimorar e desenvolver suas habilidades de comunicação e de falar em público, é importante entender melhor o que é a gagueira.

Como eu disse ali em cima, a gagueira é considerada um distúrbio da fluência da fala, uma disfunção psicomotora da fala. Ela se caracteriza principalmente pela repetição involuntária de sons ou sílabas.

Também pode se manifestar através de pausas involuntárias entre uma sílaba e outra, o que compromete a fluência e o ritmo de fala das pessoas que sofrem com esse problema.

Quais são as causas e como é o tratamento?

A gagueira não é algo simples, ou uniforme. O que quero dizer com isso? Que existem vários níveis de intensidade para a gagueira: desde os mais leves, que aparecem em situações de estresse, até os mais severos.

Em casos mais severos, pode ser necessário, inclusive, um acompanhamento psiquiátrico ou até mesmo com um neurologista.

Assim como a gagueira não se manifesta da mesma forma em todas as pessoas, o tratamento também não será o mesmo para todos. Afinal, a causa da gagueira pode ter origem diversa: genética, emocional, devido a um estresse pós-traumático…

Para o tratamento, o primeiro a se fazer é, portanto, identificar a origem da gagueira. Dependendo do tipo de diagnóstico, o fonoaudiólogo determinará o tratamento, que nem sempre é algo simples.

Como uma pessoa com gagueira pode falar bem em público?

Bem, então chegamos à pergunta central deste artigo: “Tenho gagueira, como posso me comunicar bem em público?”

– Componente emocional

O componente emocional sempre é crucial em situações de exposição de fala. Para quem sofre de gagueira, isso é ainda mais significativo. O lado emocional precisa estar sob controle, já que, como eu disse, muitas vezes a gagueira está ligada à emoção.

Então, sabendo disso, o meu primeiro conselho é: encontre alternativas para ter maior estabilidade emocional. Sessões de terapia com um psicólogo, psicanálise, atividades físicas… o que ajude a fortalecer esse componente.

Como eu disse, o lado emocional é sempre importante na comunicação e no falar em público especificamente – não apenas para quem sofre de gagueira, mas para todas as pessoas.

– Autoconhecimento

Também é determinante conhecer muito bem as suas principais dificuldades. Algumas pessoas com gagueira já sabem claramente em quais palavras ou sons costumam travar: na letra R, no P e B, por exemplo.

Conhecer as próprias dificuldades facilita e muito o tratamento. E não só isso: facilita encontrar e utilizar estratégias para potencializar a sua comunicação, a transmissão da sua mensagem para as pessoas.

Por isso mesmo, o acompanhamento profissional com um fonoaudiólogo é tão crucial nesse processo.

– O uso de sinônimos

Uma curiosidade que vale a pena citar é o fato de que muitas pessoas com gagueira manterem o hábito de substituir as palavras que, para elas, são mais difíceis. É como se mantivessem um dicionário próprio, peculiar.

Por exemplo: se uma pessoa sabe que a palavra “pretérito” é de difícil pronunciação, ela substitui por “passado”. E assim por diante… Usar sinônimos na hora de planejar a sua apresentação em público pode ser uma boa ideia.

– Um treinamento em oratória

Fazer um curso de oratória também é outra ação importante para impulsionar a forma como uma pessoa com gagueira se comunica.  A razão? Ela precisa estar o mais segura possível e um treinamento será determinante quanto a isso.

Também há que se considerar que o treinamento em oratória abrangerá outros pilares para o “falar bem em público”, pilares esses que vão mais além da fala. Vou falar sobre isso a seguir.

Como aprimorar os pilares da oratória?

A comunicação e a oratória têm três pilares centrais:

– A mensagem

– A expressão corporal

– A expressão vocal

Até aqui, nos pautamos na expressão vocal e sua singularidade em relação à gagueira. Contudo, para falar bem em público, também é fundamental considerar os outros dois pilares.

A expressão corporal é a linguagem não-verbal, são seus gestos, olhar, expressões, postura… Esses elementos também comunicam algo e, por isso mesmo, é essencial garantir que aquilo que eles estão comunicando seja mesmo o que você quer transmitir.

Já a mensagem é efetivamente aquilo que você quer dizer, o seu conteúdo. E, aqui, a preparação é mais que necessária. Roteirizar, rever e atualizar dados, pensar na abordagem, criar narrativas: tudo isso é importante.

 

Para falar bem, portanto, é preciso planejar o conteúdo e pensar na linguagem não-verbal, além de lidar com a gagueira especificamente. Afinal, o processo de comunicação envolve os três pilares dos quais falamos.

Para saber mais sobre nossos treinamentos em oratória e como eles podem te ajudar, entre em contato com a gente!

Clique para dar sua nota!
Avaliações: 0 - Avaliação média: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *