Oratória e Comunicação: saiba fazer seu valor ser percebido naturalmente

Oi, Speaker!

Um dos grandes desafios dos profissionais (e que também se expande, muitas vezes, para o dia a dia pessoal) é mostrar o próprio valor naturalmente.

Isso significa mostrar a capacidade de trabalho, as qualidades e potencialidades de uma maneira que não ultrapasse o limite entre transmitir o próprio valor e parecer prepotente. Sim, há uma linha tênue entre uma coisa e outra!

Em um mundo onde saber se vender é fundamental, desenvolver essa habilidade é uma necessidade para profissionais de todos os cargos, áreas e profissões.

Quanto a isso, a comunicação tem um papel determinante. Afinal, é através dela que transmitimos nossa mensagem e nossa imagem pessoal para aqueles que estão ao nosso redor.

Como, então, fazer o seu valor ser percebido naturalmente? Veja a seguir!

Aplique a técnica do Show don’t tell: mostre, não conte!

Quando falamos em como transmitir qualidades e valores de uma maneira eficiente e natural, essa técnica deve – sim ou sim – ser mencionada. Para compreendê-la, vamos imaginar, juntos, uma situação.

Um profissional está em uma entrevista de emprego para a vaga dos seus sonhos e na empresa que sempre admirou. Quando o recrutador pergunta sobre suas qualidades e experiências, esse profissional responde: “sou muito bom trabalhando em grupo” ou “tenho grande capacidade de vender”.

Esse tipo de resposta, que costuma ser bem comum em processos seletivos ou entrevistas de emprego, se enquadra no “tell”, isto é, no contar.

Agora, pensemos na mesma situação. Contudo, aqui, o candidato responde às perguntas de uma forma diferente. Ao invés de dizer que trabalha bem em grupo, ele cita seu último projeto junto a uma equipe multidisciplinar.

Da mesma forma, ao invés de dizer que tem grande capacidade de venda, mostra alguns dos seus resultados em uma experiência anterior. Nesse segundo cenário, a técnica usada foi a do “show”: mostrar.

A técnica show don’t tell é eficiente para falar sobre si mesmo sem parecer arrogante e focando em resultados concretos – e não em interpretações subjetivas.

Por essa razão, ela é tão importante e, na prática, funciona como uma aliada. Esclareço que essa técnica não se aplica apenas em entrevistas de emprego ou situações afins, mas em todas outras ocasiões.

Para fechar uma parceria, para vender um projeto a um cliente, para fazer um pitch ou tantas outras possibilidades que estão, a cada dia, mais comuns no cotidiano dos profissionais.

Invista em sua comunicação interpessoal

Você já ouviu falar sobre as “soft skills”? Provavelmente, sim. Essas são habilidades ligadas à inteligência emocional. Ao contrário das “hard skills”, não podem ser explicitadas em um currículo ou em certificados.

Bem, uma das soft skills mais importantes é, justamente, a comunicação e todos os seus vieses. Assim como outras soft skills, a comunicação interfere diretamente na imagem pessoal que transmitimos aos demais.

Uma pessoa que se comunica bem transmite a imagem de confiança, liderança, autoridade sobre seu nicho ou área de atuação.

Por outro lado, um profissional com um currículo excelente, mas que tem erros graves na sua comunicação, enfrentará sérios problemas para ser visto e respeitado como um líder, para fazer com que seu valor seja percebido naturalmente.

Mas o que significa investir na comunicação interpessoal? De maneira geral, quer dizer desenvolver algumas habilidades que impulsionam a maneira como você se comunica – tanto em situações de exposição de fala específicas quanto no dia a dia.

Quem investe na comunicação interpessoal aprimora algumas habilidades-chave, sendo elas:

– Organização do raciocínio

– Capacidade para chamar e reter a atenção das pessoas

– Habilidade para elaborar narrativas interessantes

– Poder de expressão corporal

– Habilidade de falar sobre números

– Aprimorar o uso da voz

Todo esse “pacote” está inserido nos três pilares básicos da oratória: a expressão vocal, a expressão corporal e o conteúdo.

Familiarize-se com a comunicação digital

Há alguns dias, ouvi a expressão “a linguagem digital é o novo inglês”. O que essa expressão quer dizer é que, há tempos, saber inglês era um requisito para ascender profissionalmente. Agora, por essa lógica, o requisito é se familiarizar com a web.

Quanto à comunicação especificamente, não é exagero dizer que, hoje, tudo é digital. Seja você um médico, um professor, um CEO de uma grande empresa ou quaisquer outros cargos e profissões que possuir, será preciso adaptar-se ao digital.

Aquele que tem uma boa presença na web logra, em grande parte, fazer com que seu valor seja percebido naturalmente. Quanto a isso, algumas habilidades destacadas são:

– Saber se posicionar e se comunicar diante das câmeras

– Saber como se comportar em reuniões feitas online

– Adaptar o seu discurso para o formato digital

– Conhecer e utilizar as ferramentas da web

Por um tempo, a comunicação digital esteve distante da comunicação “real”. Agora, isso não é mais dessa forma. A comunicação digital é tão real quanto qualquer outra e, mais que isso, assumiu um protagonismo impressionante.

 

Transmitir o seu valor naturalmente não é algo difícil quando se aprimora as habilidades e competências das quais falamos aqui. O que, sim, é difícil é fazer isso sem investir nessas competências.

Em outras palavras, como alguém transmite seu próprio valor se tem problemas sérios na maneira como se comunica? E, mais: como lograr uma boa imagem sem saber se comunicar assertivamente?

 

Se você quer aprimorar suas habilidades e, a partir disso, transmitir seus valores e competências naturalmente, um treinamento em oratória é uma opção eficiente. Para saber mais sobre isso, entre em contato com a minha equipe!

 

Clique para dar sua nota!
Avaliações: 0 - Avaliação média: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *