Síndrome do Impostor: o que é e como se livrar dela

Livia Bello

| CEO The Speaker

Muito prazer, meu nome é Lívia Bello, sou CEO e Fundadora da The Speaker, uma empresa que é referência em comunicação e oratória no Brasil.

Search

Últimos Posts

Síndrome do Impostor: o que é e como se livrar dela

Olá, Speakers!

A nossa conversa de hoje é sobre um assunto muito importante e que vem ganhando destaque nos últimos anos: a síndrome do impostor! Vocês já ouviram falar sobre isso? 

Especialistas dizem que mais de 70% das pessoas já sofreram dessa síndrome em algum momento da vida profissional. Muitos de nós passamos pelo mesmo, mas não conseguimos identificar os sintomas porque não estamos familiarizados com o tema. 

O que é a Síndrome do Impostor?

Existem muitas formas de definir essa síndrome, que também é chamada de “síndrome da fraude”. Basicamente, quem sofre desse fenômeno, por assim dizer, acredita que não é capaz de aceitar as próprias conquistas. 

É isso mesmo, Speakers! As pessoas se sentem impostoras ou fraudes (daí o nome da síndrome) e pensam que não merecem tudo o que alcançaram na vida profissional e que não são competentes o suficiente para ocupar o posto ou cargo em que estão. 

Esse sentimento pode ser passageiro ou permanente e faz muito mal àqueles que têm a síndrome, prejudicando a vida social e o crescimento profissional e afetando diretamente a confiança e autoestima. 

Quando vivemos com essa síndrome, temos a sensação de que chegamos onde estamos por sorte ou mesmo enganando os outros, fazendo com que acreditem que somos muitos melhores do que somos. 

Não existe uma idade específica para desenvolver os sintomas: eles podem aparecer na escola, quando ainda somos crianças, ou em qualquer outro momento da vida adulta! 

“Eu não pertenço a esse lugar”.

“Eu não sou bom o suficiente”.

“Eu tive sorte”.

“Eles vão perceber que não sou assim tão inteligente”.

Se essas frases costumam aparecer com frequência na sua cabeça, pode ser que você tenha a síndrome do impostor. Se as críticas (até mesmo as construtivas) te fazem MUITO mal ou se, quando você tem sucesso em algum projeto, pensa que conseguiu enganar os outros de novo e logo será desmascarado, fique atento. 

Existem alguns sinais que podem indicar que você tem a síndrome do impostor. Vamos conversar sobre eles? 

Você sofre da síndrome do impostor? 

O grande desafio de quem sofre da síndrome do impostor é aceitar a própria competência. Pode parecer estranho, mas é isso mesmo! Essas pessoas geralmente são bem-sucedidas em suas profissões, mas se sentem inseguras sobre as próprias habilidades. 

Se você, como eu, trabalha com Comunicação, conviver com essa síndrome pode trazer efeitos bem negativos, como a insegurança na hora de se apresentar em público, por exemplo. Por isso, se conseguirmos identificar os sintomas o quanto antes, mais fácil é superar o problema. Veja alguns deles:

1. Dificuldade em aceitar elogios

Quando alguém te elogia, o que você sente? Se a resposta for culpa ou tristeza, é bom prestar atenção em você mesmo. As pessoas que têm a síndrome do impostor se sentem bastante desconfortáveis quando são elogiadas. Elas pensam que estão enganando os outros e que os elogios não têm razão de ser. 

Ao invés de se sentirem felizes, são envolvidas com uma grande sensação de frustração e medo de serem descobertas pela “farsa” que acreditam viver. 

2. Autossabotagem

Esse talvez seja um dos sintomas mais recorrentes e perigosos da síndrome. A autossabotagem, como o nome já diz, é o boicote a si mesmo. Em outras palavras, o que as pessoas fazem é destruir todas as possibilidades de progresso na carreira.

Como elas fazem isso? Deixando de aceitar promoções no trabalho pelo medo de encarar novos desafios, escondendo suas conquistas e se colocando numa posição inferior diante de colegas e chefes, recusando propostas de novos projetos e por aí vai… 

3. Se tornar um workaholic 

Na cabeça de quem tem a síndrome do impostor, todo esforço é insuficiente para compensar a farsa em que vivem. Por isso, essas pessoas acabam se tornando obcecadas com trabalho, na tentativa de esconder a falta de habilidade que pensam ter. 

Esse sintoma não é regra e, em alguns casos, acontece exatamente o oposto: por pensarem que são impostores, acabam deixando de se esforçar e fazendo apenas o necessário. 

4. Ansiedade 

Quem tem síndrome do impostor está sempre ansioso: seja pelo medo de que descubram a farsa em que vivem, seja pela cobrança que fazem em relação a si mesmos. Essa ansiedade prejudica bastante o bem-estar das pessoas, dentro e fora do trabalho. 

Especialistas explicam que a ansiedade forma um círculo vicioso com a síndrome: a ansiedade e o medo do fracasso fazem com que as pessoas se esforcem muito para se superarem. Mas, quanto mais trabalho e sucesso conseguem, mais ansiosos ficam. 

Como superar a síndrome do impostor?

Em alguns casos, pedir ajuda a especialistas pode ser o mais indicado, mas existem algumas técnicas e cuidados para superar a síndrome. 

1.  Foco na aprendizagem

Essa técnica é baseada na pesquisa da especialista Carol Dweck. Segundo ela, as pessoas com essa síndrome pensam que não são inteligentes ou capazes. Então, o melhor a se fazer é partir do pressuposto que não somos perfeitos e temos sempre algo novo a aprender. 

Quando focamos no processo de aprendizagem (e não no resultado final), conseguimos disfrutar desse processo, tirando um pouco do peso de sempre ter que superar nossas metas e resultados passados. Com menos estresse – e valorizando tudo o que aprendemos – essa sensação de fraude vai desaparecendo aos poucos.

2. Tire a sua máscara!

Essa é a técnica mais importante de todas! A grande sensação de quem sofre da síndrome é se sentir uma fraude, correto? Por isso, o primeiro passo para superá-la é compartilhando esses sentimentos com alguém, mostrando o seu “eu verdadeiro”. 

Se você se preocupa em manter a todo custo a aparência de força e perfeição, é cada vez mais difícil vencer os sintomas da síndrome. Quando você é capaz de se mostrar vulnerável, se sentirá infinitamente melhor. 

Outro ponto positivo é ouvir a opinião dos outros sobre o seu desempenho, o que pode ajudar a convencê-lo de uma vez por todas que seus méritos não são frutos da sorte, mas da sua disciplina e competência. 

Fontes:

www.thespeaker.com.br 

http://www.bakadesuyo.com/2015/09/impostor-syndrome/

Nosso blog

Últimas postagens

Oratória em Diversos Contextos

A oratória é uma habilidade versátil e essencial em vários aspectos da vida, desde o ambiente profissional até eventos sociais e políticos. Cada contexto apresenta

Ler mais »

Técnicas de Retórica Clássica

A retórica clássica, desenvolvida na Grécia e Roma antigas, é a arte de usar a linguagem de maneira eficaz e persuasiva. Muitas das técnicas desenvolvidas

Ler mais »

Oratória para médicos

A oratória é uma habilidade crucial para médicos em diversas situações, tanto na prática clínica quanto em outros contextos profissionais. Aqui estão algumas situações em

Ler mais »