4 problemas de comunicação interpessoal e oratória que equipes de TI enfrentam nas empresas.

Que todas as pessoas, de todas as áreas de uma empresa precisam se comunicar, parece uma coisa óbvia, não é?! Pois é, caro leitor, mas a gente sabe que tem alguns colaboradores…. De algumas áreas… que parecem ter fugido a vida inteira de conversas pessoais. Colaboradores estes, que não gostam não só de conversar, mas de apresentar, de interagir e de se relacionar… Com HUMANOS!

Sim, isso mesmo. Existem pessoas que passaram uma vida fugindo de relacionamentos interpessoais, mas parecem ter uma facilidade incomum em lidar com computadores. Sim, estamos falando do pessoal da área de T.I. de todas as empresas. Existem exceções, é claro, mas geralmente o colaborador da área de T.I. costuma ter um perfil bem homogêneo, bem conhecido (para não dizer estigmatizados) pelas outras equipes. Vamos então entender um pouco sobre o perfil do colaborador da área de T.I.?!

O perfil das equipes de TI e como isso impacta na comunicação com outros setores.

Geralmente são pessoas tímidas ou introvertidas. Perfil bem analítico, racional, de raciocínio binar: é preto ou branco, zero ou um. É muito difícil para estes profissionais desenvolverem ideias de maneira mais extensa… Discorrer sobre um assunto… Argumentar, contra-argumentar. O profissional de T.I. é extremamente assertivo, objetivo. Responde perguntas com “sim ou não”. E isso é suficiente. Falando um pouco sobre seu comportamento em situações de exposição de fala, raramente olham nos olhos das pessoas. Gesticulam pouco e mantêm expressão facial a maior parte do tempo neutra. É difícil saber se estão entendendo ou gostando do que estamos falando pois não dão feedback não verbal.

 

Existe pouca consciência sobre os aspectos de comunicação que ajudam por exemplo a “galera da área comercial” a vender: modulação de voz, dicção clara e precisa. Olhos nos olhos, gesticulação que facilita a compreensão da mensagem. O corpo que ajuda a comunicar com assertividade. Por serem pessoas que ficam a maior parte do tempo atrás de computadores, o pessoal de T.I. acabou aprendendo a não expressar-se através do corpo, ou mesmo através de palavras. Preferem os códigos, os números, ou sequências que para pessoas de outras áreas parecem difíceis de codificar.

Ok, os problemas estão na mesa. Vamos agora falar um pouco como nós, da The Speaker, estamos ajudando esses profissionais através de treinamentos in company que já fizemos em empresas de diversos segmentos. Assista aqui os depoimentos de profissionais de T.I. do Rabobank que fizeram um workshop de comunicação e oratória para equipe de T.I.

4 dificuldades comuns de comunicação com a equipe de TI

 

1 – Não conhecer os aspectos que influenciam uma boa comunicação.

Conteúdo, voz e dicção, e linguagem não verbal. É importante saber que quando pensamos em comunicação no “mundo real”, precisamos utilizar todos os aspectos com congruência e sincronicidade. Conhecê-los e, exercitá-los é fundamental para que possamos saber o que estamos fazendo quando em situações de exposição de fala.

2 – Não saber organizar o raciocínio e desenvolver uma ideia.

Começo, meio e fim. Introdução, argumentação e conclusão. Qual sua mensagem principal? Como você planeja entrega-la se lhe oferecerem 15 minutos? E se lhe oferecerem 30 minutos para uma apresentação? Como contar uma história, como desenvolver um raciocínio de maneira um pouco mais lúdica, ou interessante?!

3 – Não entender que nem todos conhecem o vocabulário específico de sua área.

‘’HTML? Embedar? Código Fonte? SSD? Desculpe, do que você está falando?”

Esse é um problema gigantesco que faz todas as áreas da empresa terem dificuldade em se comunicar com “o pessoal da T.I.”. É preciso entender que cada termo específico deve ser traduzido de maneira simplificada, para que pessoas de outras áreas entendam.

4 – Não desenvolver outras habilidades, como inteligência emocional, ou habilidade de falar em público.

Aprender a ter empatia, a reconhecer suas próprias emoções. A saber identificar suas dificuldades e ir atrás de profissionais que possam ajuda-lo. Aprender que comunicação é uma habilidade. Conhecer conteúdos teóricos sobre este assunto, mas além disso: praticar, praticar e praticar! Muito! Se observar, prestar mais atenção em si!

Treinamento em oratória para empresas

Falando um pouco sobre o treinamento que realizamos no Rabobank em Fevereiro de 2017. Foram 28 pessoas da área de T.I. O desafio era desenvolver suas habilidades comunicativas. O que fizemos?

Dividimos os profissionais em 2 grupos de 14 pessoas e fizemos 2 encontros com duração de 4 horas cada (totalizando 8 horas com cada grupo). Teoria e prática foram trabalhadas durante todo o treinamento. A todo momentos os colaboradores precisaram levantar da cadeira e expor alguma ideia, utilizando técnicas que lhes foram ensinadas. Se foi fácil para eles? Sabemos que para muitos, inicialmente não. Mas somos muito cuidadosos na questão de não expor em demasia o colaborador, e também extremamente delicados com relação ao feedback que damos na frente de outras pessoas. Ainda assim, encorajamos os grupos de maneira leve e divertida para que enfrentem seus medos e evoluam. Os resultados?

Conseguimos ver que tivemos uma enorme evolução em suas apresentações. E isso tudo gravado e mensurado em vídeo. Uma colaboradora em específico que tinha verdadeiro pânico de falar em público referiu maior conforto e foi elogiada por um colega que relatou perceber grande evolução em seu desempenho. Um outro colaborador, na verdade, o líder da equipe que contratou nossa solução para sua equipe, relata que o treinamento MUDOU A SUA VIDA

Equipes de T.I. são as que nós recebemos maior demanda para treinamento aqui na The Speaker, logo atrás da equipe que mais nos contrata que é a equipe comercial. O que entendemos: são profissionais especialmente bons, de conhecimento profundamente técnico, mas que não receberam em sua formação qualquer ajuda com relação à sua comunicação interpessoal.

Costumo dizer aos meus clientes da área de T.I., que o profissional do futuro precisa cada vez mais ter habilidades novas, que antes não eram exigidas. Hoje, um profissional de T.I. que consegue se comunicar de maneira assertiva, ou ainda, fazer apresentações de maneira engajadora e profissional, são profissionais extremamente raros, difíceis de achar. Por isso, aqueles que conseguem desenvolver esta habilidade, tornam-se “joias raras” no mercado de trabalho e passam a ser cada mais disputados principalmente para assumir posições de liderança. Afinal, todos sabemos que quanto mais crescemos na carreira, nos tornamos menos executores e mais gestores. Logo, precisamos lidar cada vez mais com outras pessoas, “seres humanos”. Negociar, conversar, dar feedback, ouvir, orientar… E ai, meu caro leitor, não importa qual é a sua área de atuação. Ao chegar neste ponto você vai ter sim, que se tornar um bom comunicador.

 

5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami