Case em Treinamento de Oratória – KWS

Olá, Speakers!

Um dos nossos últimos treinamentos em oratória in company aconteceu em Londrina, no Paraná, com colaboradores da empresa KWS e, hoje, vou contar um pouco mais dessa experiência aqui no blog.

A KWS é uma multinacional alemã, presente em diversos países e que ocupa, atualmente, o quarto lugar no ranking das que mais produzem e comercializam sementes em todo o mundo.

O treinamento foi direcionado para uma equipe de 14 colaboradores, que sentiam dificuldades na hora de se comunicar com produtores e trabalhadores rurais: um dos principais perfis do público-alvo da marca que representam. O líder da equipe também esteve presente, o que foi muito positivo para o grupo.

Como foi o workshop?

Como eu disse ali em cima, o treinamento in company com a KWS aconteceu in loco: eu viajei até Londrina para conhecer e trabalhar as técnicas de oratória e comunicação com os 14 participantes do workshop.

Os 14 colaboradores que participaram do treinamento são agrônomos e lidam com pessoas que trabalham no campo: produtores e trabalhadores rurais. Entre suas atribuições, está a de representar a marca na venda de produtos, como sementes, pesticidas, entre outros, explicando as especificidades desses produtos e tirando dúvidas dos potenciais clientes.

Sabendo que o principal desafio dessa equipe estava no diálogo com trabalhadores do campo, o workshop foi pensado para que os colaboradores da KWS pudessem aprimorar suas habilidades de comunicação, desenvolvendo uma fala mais assertiva e conseguindo apresentar os produtos com uma linguagem mais simples e direta, livre de tecnicismos em excesso.

Pelo contexto do trabalho que desenvolvem, trabalhamos como fazer apresentações simples, claras e efetivas sem o uso de ferramentas como o Power Point. Para isso, parte essencial do workshop in company foi aprimorar a linguagem não-verbal, utilizando as estratégias dessa linguagem para conseguir reter a atenção do público-alvo: os trabalhadores do campo.

Quais foram os resultados do workshop?

O workshop in loco, quando nos deslocamos de São Paulo para ministrar o treinamento na própria empresa, como foi com a KWS, é muito interessante.

Por estar num ambiente já familiar para os clientes e, assim, conhecer de perto um pouco mais do dia dos colaboradores da empresa, é mais fácil mensurar quais são as necessidades mais urgentes do grupo quanto à comunicação e, a partir disso, quais serão as técnicas e estratégias de comunicação que se adaptam melhor a essas demandas.

O treinamento in loco, como foi em Londrina, não é positivo só para os clientes. Eu também aprendo muito quando viajo para encontrar as equipes durante o treinamento e, assim, conheço novos traços culturais, que estão intimamente ligados à comunicação. Com a KWS, por exemplo, conheci o tererê: um costume regional (uma forma diferenciada de tomar o chimarrão, misturando com suco).

No workshop com os agrônomos da KWS, trabalhamos MUITO as atividades práticas e os próprios clientes colaboraram bastante com o feedback do treinamento. Ao final do workshop, perguntei a cada um se sentiram mudanças em como se comunicam e todos eles, sem exceção, se disseram mais confiantes e melhor preparados para dialogar com os trabalhadores do campo.

Se você quer levar o treinamento in company da The Speaker para a sua empresa, fale com a gente!

Confira abaixo os depoimentos dos participantes:

 

Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami