Como controlar a ansiedade durante situações de exposição de fala? Conheça 6 técnicas eficazes!

Olá, Speaker!

Lidar com o nervosismo e a ansiedade faz parte do dia a dia de todo comunicador. Com o tempo (e a prática), esse desafio vai se tornando cada vez mais fácil de superar e sentimentos negativos vão, aos poucos, sendo substituídos pelo entusiasmo de ter a chance de inspirar as pessoas na apresentação em público.

Sem dúvidas, um dos problemas mais comuns entre aqueles que começam a aprimorar as suas habilidades de comunicação é o famoso medo de falar em público. Entender esse medo e saber aplicar técnicas para controlar a ansiedade é indispensável. Afinal, só é possível transmitir uma imagem de segurança e confiabilidade se conseguirmos deixar para trás o nosso próprio nervosismo.

Pensando nisso – e sabendo que o medo de situações de exposição de fala atinge muita gente –, separei uma lista com cinco técnicas eficazes para controlar a ansiedade. Confira!

  1. Invista em conhecimento

Quando vem a ansiedade, o que você pensa? Geralmente, as pessoas que sentem medo de falar em público pensam, por momentos, que não são capazes de ocupar esse espaço, ou seja, de estarem em frente a um público falando sobre um determinado tema.

Sendo assim, investir em conhecimento sobre o assunto que será abordado é uma das formas de controlar toda essa ansiedade. Mesmo que você fale sobre o mesmo assunto repetidas vezes, procure, antes da apresentação, buscar informações atualizadas sobre esse tema, novas opiniões de especialistas e dados que possam comprovar as suas próprias ideias.

Com isso, investindo em conhecimento, você certamente se sentirá mais preparado e a sensação de ser um “impostor” ou, em outras palavras, de não ser bom o suficiente para ocupar o espaço de um comunicador, irá diminuindo.

  1. Não deixe tudo por conta da sua memória

Faça um roteiro para sua apresentação com as palavras-chave de todos os tópicos que serão abordados. No dia da sua exposição, você pode não precisar recorrer a esse roteiro, mas, acreditem, saber que ele está ali (caso você necessite) pode fazer toda a diferença.

Além disso, ao colocar todas as suas ideias em um roteiro, você conseguirá definir o que será abordado e o que não é tão relevante assim, aumentando a qualidade da sua apresentação e se familiarizando, cada vez mais, com o tema.

Quando não fazemos um roteiro, deixamos tudo por conta da nossa memória, aumentando a pressão que colocamos em nós mesmos. Ao diminuir essa pressão, o nervosismo também tende a se dissipar e a sensação de ansiedade vai ficando menor.

  1. Pratique a sua fala com amigos

Depois de pesquisar e aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto e após criar um roteiro bem organizado para a sua apresentação, vem um momento crucial: a prática da sua fala.

Essa etapa é MUITO importante porque é nela que o comunicador se familiariza com o que vai dizer, verificando se a abordagem que usou está confortável para si mesmo e se ainda há mudanças para serem feitas antes do dia da apresentação.

Praticar a sua fala para amigos e/ou familiares é uma forma de ganhar confiança. Ao escutar a opinião de outras pessoas, você poderá ter uma prévia da reação do seu público, identificando se os objetivos que você traçou ao elaborar a sua fala e abordagem podem ser conquistados.

  1. Conheça o evento e as características do seu público

Outro cuidado importantíssimo – e que diminui a ansiedade em relação à apresentação – é conhecer o evento e as características do público. Com isso, evitam-se surpresas para o dia da exposição oral, que podem ser prejudiciais e aumentar o nervosismo.

Um dos aspectos que merecem a atenção é a programação do evento. Verificar se o seu tema já foi abordado por outras exposições orais é um cuidado que todo comunicador deve ter.

Da mesma forma, conhecer o mínimo sobre o público-alvo é essencial para definir a abordagem, a linguagem e até mesmo os recursos visuais que serão ou não usados na exposição oral. Outro hábito necessário é verificar se a parte técnica está funcionando como o esperado!

  1. Cuide da sua mente e do seu corpo

Um erro comum é dar pouca importância para o corpo e a mente antes de uma apresentação. Como vimos no tópico anterior, praticar a fala é essencial, mas é preciso ter cuidado com os excessos.

Muitas vezes, parar um pouco e cuidar do corpo é o que melhor ajuda a combater a ansiedade. Por isso, principalmente no dia anterior à apresentação, procure dar atenção para esse aspecto. Não abra mão das suas horas de sono, nem exagere em alimentos pesados e/ou gordurosos.

Bebidas alcóolicas e bebidas supostamente energizantes (como o café e os refrigerantes à base de cafeína) também devem ser evitados antes de uma apresentação. Esses últimos constantemente são utilizados por comunicadores, já que têm a fama de ajudar a manter o foco. No entanto, eles aumentam os níveis de ansiedade. Não se esqueça disso!

  1. Faça um curso de oratória

Um curso de oratória fornece as ferramentas para que você possa aprimorar a sua comunicação. Conhecer as principais técnicas de oratória, estar em contato com estratégias que impulsionam apresentações em público e contar com a orientação de um profissional especializado no assunto fazem uma enorme diferença para controlar a ansiedade.

Ao ter acesso a todo esse conhecimento, o medo vai sendo superado e a autoconfiança vai crescendo cada vez mais. A sensação de não ser capaz ou de não saber o que fazer quando estiver em frente a um público (ou em outra situação de exposição de fala) também serão superadas.

É o que eu costumo dizer aqui na The Speaker: o medo de falar em público é, na maioria das vezes, a falta de preparo para desempenhar uma atividade para a qual não fomos treinados. Ao nos prepararmos para situações desse tipo, a ansiedade e a insegurança darão lugar para outros sentimentos, muito melhores!

Dúvidas sobre qual curso de oratória é melhor para você? Fale com a gente!

Clique para dar sua nota!
Avaliações: 0 - Avaliação média: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *