Inteligência emocional, gestão de pessoas e comunicação

Olá, Speaker!

Geralmente as pessoas impactadas por experiências negativas em situações de exposição de fala acabam adquirindo traumas e expressam um nervosismo quase que incontrolável ao falar em público.

Mas essa inabilidade na comunicação pode ser totalmente revertida ao se desenvolver a inteligência emocional aprendendo métodos eficientes para elaborar sua performance como orador.

Gestores e altos cargos em geral lidam diariamente com tomada de decisões, colaboradores e expectativas, metas, objetivos, equipes, negociações e muitos outros elementos que exigem um preparo emocional para que inspire e não pire a si mesmo e nem os outros.

Conseguir identificar suas sentimentos e emoções rapidamente é característica de alguém emocionalmente inteligente, e desta forma a pessoa tem maior capacidade de controlar impulsos, principalmente quando estes estão surgindo, podendo conter ou canalizar as emoções a seu favor.

Pessoas com emoções sob seu comando, que colocam o raciocínio sempre à frente das emoções, podem inspirar e encorar os colaboradores, que passam a se espelhar no comportamento do líder.

A psicologia subdivide a inteligência emocional em cinco habilidades específicas, que são: o autoconhecimento emocional, controle das emoções, automotivação, empatia e habilidades sociais e de relacionamentos interpessoais.

Na nossa vida pessoal e profissional não faltarão oportunidades para que coloquemos à prova a nossa capacidade de gerenciar os sentimentos. Fique sempre atento a isso, Speaker! Tudo é oportunidade de aprendizado e amadurecimento.

Usando a inteligência emocional como ferramenta para melhorar a comunicação

Diferentes tipos de situações no nosso dia a dia nos são submetidas, no trabalho e carreira profissional ou na esfera pessoal e familiar, e devemos enfrentá-las da melhor maneira possível.

Esta habilidade de gerenciar nosso comportamento e ações nas adversidades pode ser trabalhada e desenvolvida com uma comunicação inteligente.

O desenvolvimento da aptidão de se comunicar com inteligência emocional pode ser realizado através de cursos de oratória que apresentarão as melhores ferramentas para otimizar a comunicação, afinal gerenciar as emoções com inteligência pode decidir o sucesso de uma carreira profissional.

E não são poucos os casos em que as pessoas põem tudo a perder em um rompante momentâneo, Speaker.

Aceitação, capacidade de seguir em frente, não se vitimizar, habilidade em descrever seus sentimentos, identificar o que sente, autoconhecimento, reconhecer qualidades e defeitos, capacidade de ser empático, não guardar rancor, generosidade, são características de quem possui inteligência emocional e tudo isso impacta o modo como essa pessoa se comunica e se comporta na sociedade e na vida profissional.

Liderança x inteligência emocional

Fazer a integração da equipe e otimizar a harmonia e a produtividade são competências de um líder e gestor de sucesso. Um gestor que possui uma ótima comunicação com sua equipe conseguirá que os funcionários e colaboradores adotem o planejamento estratégico apresentado de forma natural, simplificando os relacionamentos e aproximando as conquistas.

Incentivar a inteligência emocional dos funcionários auxilia no processo de comunicação e no bom relacionamento entre as pessoas da organização.

Uma comunicação clara, respeitosa e objetiva auxilia as pessoas a conseguirem lidar melhor com as adversidades, evita o estresse do ambiente de trabalho e aumenta o foco no trabalho em si.

Para que tal comunicação inteligente frutifique, o líder deve ser um exemplo e deve oferecer feedbacks aos funcionários, um diálogo construtivo, encorajando a transformação das ações, implantando as melhorias e auxiliando no desenvolvimento.

A comunicação de um líder e um gestor de sucesso é motivadora para a maioria dos outros membros da empresa e reflete no engajamento e autoconfiança de todos para chegarem aos objetivos individuais e coletivos.

Uma liderança com inteligência emocional, promove o diálogo entre os funcionários, a integração de equipes, deixando clara a importância de cada um, o que estimula comportamentos positivos e atitudes incentivadoras perante as situações desafiadoras.

Apresentar metas claras e determinadas, reconhecer a performance da equipe, valorizar iniciativas e ideias dos funcionários fazem parte de uma comunicação eficiente e inteligente.

Oratória com inteligência emocional

Levar sugestão ou apresentar uma crítica para alguém, nem sempre pode ser uma tarefa fácil, visto que a informação transmitida pode ser mal-recebida e interpretada gerando mal-estar entre as partes envolvidas.

Conversas difíceis podem ser amenizadas com inteligência emocional e técnicas de comunicação que preservam o relacionamento e realizam isso de modo construtivo, ou seja, seu produzir danos colaterais.

Aprender como se expressar com mais equilíbrio é o que visa oferecer as técnicas atualizadas de oratória que aprimoram a arte da comunicação com ferramentas para alcançar os objetivos com uma melhor gestão de conflitos.

Conseguir realizar apresentações empresariais, expor ideias em reuniões, em alguns casos expor uma ideia contraria, entre diversas outras situações se conflito, serão muito mais gerenciáveis a partir do prisma da inteligência emocional.

Como uma pessoa se comporta e fala reflete completamente a sua habilidade de estar presente, tranquilo, objetivo e focado.

A organização mental que conduz uma pessoa a se expressar da melhor maneira e atingir o objetivo que se pretende pode ser aprimorada com treinamento especializado.  

E esse treinamento, inclusive, pode ser ministrado para equipes e todos os colaboradores da empresa de forma personalizada.

A fonética, o tom da voz, o tempo de entoação das palavras, o tempo de pausa entre as frases faladas, o que é dito, como é dito, gestos, expressões faciais, são recursos que podem ser moldados para se adequarem ao contexto que se pretendo atuar e ao objetivo que se pretende alcançar.

Desta forma, dominar a oratória se torna valiosíssimo para uma organização mental e emocional frente a qualquer situação que ocorra seja no trabalho ou nas relações pessoais.

Conclusão

Um bom orador atingirá o maior número de pessoas e impactará de alguma forma que alcance seus objetivos com o que é falado e exposto. A inteligência emocional acompanha a comunicação assertiva, pois garante ao locutor habilidades para contornar possíveis percalços que são próprios da jornada profissional.

Quando se ocupa uma posição de líder ou gestor, a comunicação e a gestão emocional caminham juntas, e desta forma as técnicas de oratória podem ser determinantes para o sucesso de uma equipe e de toda uma organização.