Saiba como se expressar no campo dos temas sensíveis

Livia Bello

| CEO The Speaker

Muito prazer, meu nome é Lívia Bello, sou CEO e Fundadora da The Speaker, uma empresa que é referência em comunicação e oratória no Brasil.

Search

Últimos Posts

A resiliência e a oratória

A resiliência é a capacidade de uma pessoa enfrentar adversidades, superar situações de estresse, traumas, tragédias, crises ou problemas, e se recuperar de forma saudável

Ler mais »

Saiba como se expressar no campo dos temas sensíveis

Quer saber como você deve se expressar no campo dos temas sensíveis? Nós podemos te ajudar. Selecionamos algumas dicas e formas de se falar corretamente sobre assuntos mais delicados.

Muitas vezes, falar sobre temas frágeis é extremamente difícil, até mesmo para pessoas experientes e com boa oratória. No entanto, por mais duro que seja falar sobre eles, nem sempre é possível evitá-los.

Por isso, o ideal é aprender a se expressar bem antes de falar sobre assuntos sensíveis, principalmente para grandes públicos.

Neste artigo, você vai aprender quais são esses temas e dicas de como abordá-los da forma correta. Boa leitura!

O que são temas sensíveis?

Em resumo, temas sensíveis são os assuntos que abordam questões polêmicas ou que, de alguma forma, podem afetar a vida de outras pessoas. Normalmente, há muitas opiniões diferentes sobre eles e, por isso, acaba sendo ainda mais difícil falar sobre.

Se pararmos para pensar, existem centenas de temas que podem ser considerados sensíveis. Como exemplos, podemos citar:

  • Morte;
  • Legalização do aborto;
  • Questões políticas;
  • Sexualidade;
  • Estereótipos e padrões de beleza;
  • Religião;
  • Crimes sexuais;
  • Feminismo e outros.

Esses são apenas alguns dos tópicos sensíveis abordados no dia a dia. E eles podem estar presentes no ambiente corporativo, na escola, em palestras, durante um almoço em família, ou seja, ele pode surgir em qualquer lugar.

E justamente por isso é tão importante saber se expressar no campo dos temas sensíveis, independentemente da profissão. Tanto as pessoas físicas quanto as jurídicas precisam estar preparadas para falar sobre esses assuntos. Mesmo que a fala esteja sendo dirigida para um público leigo.

Professores, advogados, palestrantes, jornalistas, pessoas públicas e qualquer outro indivíduo que deseja se comunicar bem precisa saber falar sobre tais temas.

Como devo me expressar no campo dos temas sensíveis?

Na maioria das vezes, falar sobre temas sensíveis é extremamente desafiador. Até porque, como dissemos, são assuntos polêmicos e que podem afetar ou mexer diretamente com a vida de outras pessoas. E ainda pode existir a possibilidade de o interlocutor ser mal interpretado.

Em casos como esses, a melhor forma de se expressar é usando uma comunicação não violenta. Ou seja, falar e escutar sem ferir ou ofender outras pessoas. O objetivo principal é se comunicar de forma empática e emitir opiniões com argumentos claros e convincentes.

Outro ponto importante é exercer a empatia durante as falas. Nas redes sociais, com a nova “cultura do cancelamento”, podemos ver com frequência os usuários julgando, criticando e até ofendendo outras pessoas que discordam de suas ideias. Contudo, o intuito de um bom comunicador deve ser totalmente o contrário.

Busque se expressar sem julgar, exemplifique com fatos, exponha dados reais, deixe as outras pessoas emitirem suas opiniões e evite elevar o nível das discussões para um confronto.

Quais são as dicas essenciais para se expressar no campo de temas sensíveis?

Para te ajudar a se expressar no campo dos temas sensíveis de forma correta, nós separamos 4 dicas que vão abrir a sua mente e facilitar a comunicação. Confira!

1. Domine o tema

Nunca fale de um assunto que você não conhece, ainda mais com dezenas de pessoas te ouvindo. Temas sensíveis requerem um conhecimento prévio apurado. Por isso, pesquise bastante.

Leia o que dizem os especialistas, analise opiniões contrárias e fale sempre com base em argumentos palpáveis. Dialogar baseando-se em “achismos” pode afetar toda a sua credibilidade.

2. Demonstre empatia

Todas as vezes que precisar falar sobre um assunto sensível, pratique a empatia. Coloque-se no lugar do outro e pense em formas de não ofender ninguém.

Nada de insinuar que a opinião contrária é “burra” ou que quem discorda está totalmente errado. Lembre-se de que há pessoas vivendo em uma realidade bem diferente da sua. 

Portanto, as experiências sociais que ambos viveram podem ter contribuído para a formação de determinada opinião.

3. Escute o que o outro tem a dizer

Nunca considere a sua fala como verdade. Deixe claro que você está falando com base em argumentos válidos, dados, e que existe um fundamento.

Mas se a outra pessoa quiser discordar ou falar sobre o assunto, escute com calma e educação. Não queira ser o dono da razão.

4. Atente-se ao tom de voz e à forma da abordagem

Fique atento à abordagem que você vai fazer e ao tom de voz que você utiliza durante o discurso. Afinal algumas pessoas podem fazer uma interpretação incorreta e considerar as suas falas como ofensivas.

Nosso blog

Últimas postagens

A resiliência e a oratória

A resiliência é a capacidade de uma pessoa enfrentar adversidades, superar situações de estresse, traumas, tragédias, crises ou problemas, e se recuperar de forma saudável

Ler mais »

Plano de treinamento corporativo

O plano de treinamento corporativo é diretamente ligado aos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento dos funcionários, assim como às estratégias e recursos necessários para atingi-los.

Ler mais »